'Minha filha está traumatizada', diz mãe de menina de 7 anos baleada

Bala perdida que atingiu Vitória atravessou o abdômen, mas não perfurou nenhum órgão. Ela permanece em estado grave

Por O Dia

Rio - A mãe da menina Vitória Márcia Valério Rodrigues atingida por uma bala perdida no abdômen na manhã desta quarta-feira no Parque Esperança declarou na manhã desta quinta que a filha está "traumatizada." Márcia Valério Rodrigues contou que levava a criança de 7 anos para a escola, por volta das 7h30, quando avistou um caveirão da Polícia Militar e teve início o tiroteio. Segundo Márcia Valério Rodrigues, Vitória está consciente no Hospital Municipal Jesus, em Vila Isabel, na Zona Norte, onde permanece internada em estado grave.

Tiroteio no Chapadão deixa dois mortos

"Mãe, olha minha perna", gritou a criança na Rua Alcobaça com sangue escorrendo pelo corpo. "Minha filha está traumatizada e não quer mais voltar lá", declarou. Márcia é moradora de Anchieta e estava com a filha na casa do irmão, no Parque Esperança, em Guadalupe. 

A bala perdida que atingiu Vitória atravessou o abdômen, mas não perfurou nenhum órgão. Foi necessário retirar 30 cm do intestino da menina durante a cirurgia que ocorreu no Hospital Souza Aguiar na noite desta quarta.

De acordo com Márcia, um casal que passava de carro viu a situação e socorreu Vitória, deixando as duas na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Ricardo Albuquerque.

Segundo a PM, agentes do 41º BPM (Irajá) que realizavam uma operação na entrada da comunidade e seguiam em um veículo blindado para o Parque Esperança, em Guadalupe, foram abordados por criminosos na Rua Alcobaça.

Além da menina, Marcelo Saturno Silva, de 31 anos, foi alvejado de raspão no ombro. Os tiros teriam ricocheteado no veículo da polícia e atingido as vítimas, que foram levadas para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Ricardo Albuquerque.

A ocorrência foi registrada na 4ª DP (Praça da República), região do hospital para onde a menina foi encaminhada.

Últimas de Rio De Janeiro