Polícia prende acusado de participar de estupro de mulher na Barra

Igor Oliveira, o 'Pirulito', foi reconhecido pela vítima e preso; Emerson de Souza, o 'Choi', está foragido

Por O Dia

Rio - A Polícia Civil do Rio prendeu, na madrugada deste sábado, um dos dois acusados de participar do estupro de uma mulher no fim da noite de terça-feira, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. O plantão judiciário concedeu a prisão preventiva do morador de rua Igor Nunes Oliveira, o Pirulito, de 22 anos, após ele ter sido reconhecido pela vítima na 16ª DP (Barra da Tijuca). O acusado foi encontrado por policiais do 31º BPM (Recreio dos Bandeirantes) no início da noite de sexta-feira, nas imediações do Barra Shopping. A polícia procura agora por Emerson de Sousa, 31, conhecido como Choi.

Em depoimento na delegacia, a vítima contou que por volta das 23h de terça-feira, seguia para casa quando ao atravessar uma trilha na Praça Gilson Amado, às margens da Avenida das Américas, foi abordada por um homem com uma faca na mão. Segundo a polícia, ele foi reconhecido como Choi, morador de rua da região. O suspeito exigiu a bolsa da vítima, que retrucou dizendo não ter nada por ter sido assaltada dias antes. Ela sugeriu um saque em um posto de combustíveis próximo, mas o bandido rejeitou.

Após levar a mulher para um ponto ermo da praça e revistar a bolsa, Choi encontrou o celular da vítima. Ele teria rejeitado o aparelho por ter GPS, o que poderia facilitar sua localização. Durante a ação, Pirulito apareceu e foi reconhecido pela vítima. Também morador de rua, ela por várias vezes a havia abordado para pedir ajuda. Ele foi expulso do local por Choi. Nada havendo para roubar, ele obrigou a vítima a fazer sexo oral.

Ainda na praça, a mulher foi levada para um local escuro onde caminhões estavam estacionados e violentada. Pirulito reapareceu no local e exigiu também fazer sexo com a vítima. Ele tentou, porém, não conseguiu consumar o ato. Ela, então foi lobrigada por ele a ir ao caixa eletrônico do posto de combustíveis para sacar dinheiro. No local, uma funcionária percebeu o que ocorria. O suspeito fugiu e a PM foi acionada.

Pirulito foi localizado por volta das 18h30, próximo ao Barra Shopping. Um pedestre reconheceu o suspeito e acionou policiais do 31º BPM. No momento da abordagem, segundo os PMs, ele estava desarmado e não reagiu. Após consulta do retrato falado do procurado no sistema da PM, eles o conduziram para a 16ª DP. A vítima foi chamada e o reconheceu, além da foto de Choi.

De acordo com o titular da 16ª DP, delegado Marcus Vinicius Braga, foram 48 horas de uma difícil invetigação até a identificação dos acusados e a prisão de Pirulito. Ele ressaltou a efetiva participação de policiais militares na captura do suspeito e que as polícias Civil e Militar estão empenhadas na captura de Choi.

"Essa é a resposta da polícia que em 48 horas fez a prisão. É a resposta que a vítima merecia, já que ele solto respresentava perigo para ela. Ele não merece e não pode estar no convívio da sociedade. É um ser perigoso e tem que estar preso", disse Marcus Vinicius Braga.

Pirulito foi autuado por estupro e roubo com concurso de pessoas. A pena pode chegar a 18 anos de prisão.



Últimas de Rio De Janeiro