Surfista que pode se tornar santo terá memorial em sua homenagem

Espaço está sendo construído no Colégio São Paulo; processo de beatificação de Guido Schäffer já foi iniciado

Por O Dia

Rio - Emoção e homenagens ao Santo Surfista do Rio de Janeiro, Guido Schäffer. Nesta sexta-feira, dia em que se completaram seis anos da morte do seminarista e médico que está em processo de beatificação desde janeiro deste ano, sua mãe, Maria Nazareth Schäffer anunciou um memorial em homenagem ao filho. Segundo ela, o espaço está sendo construído no Colégio São Paulo, no Arpoador.

“Estamos juntando fotos, objetos e frases dele para o memorial, que será um espaço de reflexão. O colégio cedeu esse espaço e faremos ali um local para orações”, declarou Nazareth, logo após a missa, que foi realizada na Igreja Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, onde estão depositados os restos mortais de seu filho.

Leia mais:

Vida do surfista Guido vira livro de padre Jorjão

Santo com a cara do Rio de Janeiro

Apesar de o surfista não ter estudado na escola, sua mãe lembrou a boa relação que Guido tinha com a Congregação das Irmãs Angélicas, mantenedora da escola. “Até consulta médica para elas ele prestou”, lembra, rindo.

Missa em homenagem ao surfista e médico carioca candidato a santo Guido Schäffer foi realizada%2C na sexta-feira%2C na Igreja Nossa Senhora da Paz%2C em IpanemaBruno de Lima / Agência O Dia

Durante a cerimônia, muitos fiéis fizeram preces em frente a um altar em homenagem a Guido Schäffer. Diversas placas depositadas por devotos do candidato a santo exaltavam graças alcançadas. Uma das vestes usadas por ele durante o seminário foi exposta ao público. Emocionada, a mãe do surfista, seminarista e médico agradeceu o apoio, e destacou que cada vez mais tem ouvido relatos de milagres realizados pelo filho. “É sempre bom ser consolada com a igreja cheia e as pessoas creditando suas graças ao meu Guido”, afirmou.

Os restos mortais de Guido foram depositados na Igreja Nossa Senhora da Paz em 20 de janeiro deste ano, após procissão que saiu da Paróquia de São Sebastião dos Frades Capuchinhos. Na ocasião, amigos e parentes transportaram a urna funerária sobre um carro do Corpo de Bombeiros, junto com pranchas usadas por Guido.

Segundo Nazareth, as informações sobre milagres e graças praticadas por Guido não são mais endereçadas à família, e seguem para a Arquidiocese. O processo de beatificação dele está na fase de investigação de seus atos heroicos, além da reunião de testemunhos de fé.

Padre Jorjão, que atuou como guru espiritual de Guido durante a vida, convidou vários padres que conviveram com o surfista durante sua vida. Em meio às homenagens, pediu aos fiéis que assinassem sua filiação à Associação Guido Schäffer, que recolhe fundos para auxiliar no processo de transformação do carioca em santo. “É importante que estejamos tudo juntos quando chegar a hora de ratificar a beatificação junto ao Vaticano”, afirmou o pároco no fim da missa.

Guido Schäffer morreu no dia 1º de maio de 2009%2C enquanto surfava com amigos no Recreio dos Bandeirantes%2C na Zona OesteArquivo / Agência O Dia

O caminho até a beatificação

Num feriado de 1º de maio como o desta sexta-feira, em 2009, Guido Schäffer estava surfando com os amigos no Recreio dos Bandeirantes, quando bateu a cabeça em sua prancha após um acidente e faleceu. Seus parentes relatam que desde cedo ele mostrou aptidão para evangelização. Às vésperas de se tornar padre, a tragédia acabou interrompendo o sonho, mas fez nascer o servo de Deus.

O percurso até sua canonização, porém, é longo. O título de servo de Deus foi dado assim que o Vaticano abriu o processo, no começo deste ano. Agora, Guido está em vias de se tornar venerável. Para isso, a Igreja avalia se sua biografia teve trajetória iluminada, com virtudes heroicas e fama de santidade. Na sequência, é necessário que o Papa reconheça o primeiro milagre realizado por Guido para que ele se torne beato.

E só no reconhecimento do segundo é que ele se tornará santo. Em livro escrito por Padre Jorjão, (‘Guido — Mensageiro do Espírito Santo’) há o relato de atos heroicos realizados pelo Santo Surfista.

Últimas de Rio De Janeiro