Rapper morto no Morro da Coroa é homenageado nas redes sociais

Diego Rodrigues, o 'Di Cria', foi mais uma vítima da violência na região; policiamento segue reforçado após seis mortes

Por O Dia

Rio - Amigos de Diego Rodrigues, de 20 anos, o cantor de rap conhecido como 'Di Cria Luniere', usaram as redes sociais para homenagear o jovem que, no domingo, foi mais uma vítima da violência no Morro da Coroa, no Catumbi. Nas imagens, muitos lembraram a dedicação de 'Luniere' à música. Ele, que nasceu em Santa Teresa e morava em São Gonçalo, tinha ainda um filho. Os internautas também mostraram a indignação com os conflitos na região que deixou ao todo seis mortos neste fim de semana. 

O rapper Diego Rodrigues%2C de apenas 20 anos%2C foi baleado no morro da Coroa no domingo e deixou um filhoReprodução Facebook

LEIA MAIS:

Tiroteio volta a assustar moradores do morro da Coroa e deixa dois mortos

Um morto e cinco feridos em conflito no Morro da Coroa

O rapper Pedro Ratão publicou uma foto de Diego com o filho e escreveu uma homenagem ao amigo: "Mais um dia de luto perante as montanhas de santa teresa... Se hoje aqui é um dia triste, o céu está em festa porque um anjo que é nosso irmão evoluiu para lá. Faremos por você Cria. No céu hoje o rap e o amor estão em alta. Deixo aqui uma pequena homenagem pra esse irmão que se foi tão cedo devido a essa violência que nos encontramos no mundo dos vivos. Logo menos estaremos juntos de novo!". 

Outro amigo publicou uma foto em que os dois confraternizam com outros jovens e, em poucas palavras, desabafou: "2 e 44 Da Madrugada (sic) e a ficha não caiu. Mas Deus vai escolher o melhor lugar pra você!?#?Lamentável? ?#?Domingotriste?". Uma jovem chegou a postar uma imagem do cantor em uma gravação com a legenda 'Luto'. 

O rapper Pedro Ratão homenageou Diego em sua página no Facebook%3B o músico lembrou trecho de uma música e ainda postou foto do amigoReprodução Facebook

Os intensos conflitos na região começaram na sexta-feira, quando quatro pessoas morreram e cinco ficaram feridas. Os tiroteios continuaram e no sábadoe  no domingo houve mais dois baleados, entre eles Diego. Segundo a Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP)

De acordo com o comando da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Coroa/Fallet/Fogueteiro, não foram registrados confrontos na madrugada desta segunda-feira (11/5) na região. O policiamento segue reforçado por tempo indeterminado pelo Comando de Operações Especiais (COE). Já os policiais das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) realizam patrulhamento nos acessos.

Entre outras vítimas que foranm feridas está a jovem Gabrielle Prazeres, 22. Grávida de cinco meses, ela levou um tiro no tórax na sexta-feira. Ela segue internada e seu estado de saúde é estável. 

Conflitos deixaram mais de mil alunos sem aula

Mais de mil alunos da rede municipal de ensino da região do Catumbi ficaram sem aula nesta segunda-feira, devido aos intensos confrontos no último fim de semana nas comunidades da Coroa e Fallet/Fogueteiro. A violência no local levou a Secretaria Municipal de Educação a fechar as portas de duas escolas, uma creche e um Espaço de Desenvolvimento Infantil (EDI), que atendem, ao todo, 1.839 crianças. A SME informa ainda que o conteúdo perdido será reposto.

Últimas de Rio De Janeiro