Prefeito playboy de Itaguaí se livra de cassação

Além da crise política, município sofre com lixo na greve de garis

Por O Dia

A Comissão Especial Processante (CEP) que investigava denúncias de corrupção contra o prefeito de Itaguaí, Luciano Mota (sem partido) —afastado após investigações da Polícia Federal —, foi arquivada por 9 votos a 8 na Câmara dos Vereadores ontem. Depois da sessão, o presidente da Casa, Nisan César, afirmou que a chance de Mota ser cassado torna-se “cada vez mais distante.”

O resultado da votação já havia sido antecipado ao ‘Dia Baixada’ em recente matéria. Com isso, a situação do atual prefeito Weslei Pereira (sem partido) continua indefinida até a finalização da ação contra Mota na Justiça.

Desde sexta-feira, funcionários da prefeitura fazem mutirões para limpar as ruas da cidade. A companhia de coleta de lixo Tristars suspendeu o serviço na última quarta-feira, por falta de pagamento. Com a com a greve dos garis, a prefeitura informou que contratará uma nova empresa em caráter emergencial.

Últimas de Rio De Janeiro