Divisão de Homicídios confirma mais dois mortos no Morro da Coroa

Segundo a especializada, houve novo tiroteio na noite de terça-feira. Saldo da guerra iniciada na sexta-feira é de oito mortos

Por O Dia

Rio - A Divisão de Homicídios (DH) da Capital confirmou na madrugada desta quarta-feira que mais duas pessoas morreram em um novo confronto no Morro da Coroa, no Catumbi, na noite de terça-feira. A informação eleva para oito o número de mortos desde o início da guerra na noite de sexta-feira, quando traficantes de uma facção rival que controlam os pontos de venda de drogas na comunidade vizinha da Fallet tentaram invadir a Coroa. Na ocasião, quatro pessoas morreram e cinco ficaram feridas - entre elas uma mulher grávida de oito meses. O policiamento segue reforçado na região pelo Comando de Operações Especiais (COE), além dos policiais da UPP.

LEIA MAIS:

Guerra do tráfico deixa sem aulas 3 mil crianças na região do Catumbi

Tiroteio volta a assustar moradores do Morro da Coroa

Os mortos foram identificados como Geraldo Martiniano da Silva, 44 anos, e Luan Rodrigues de Sousa Gama, de 20 anos. Elas são investigadas e testemunhas e familiares devem prestar depoimento. O boletim de atendimento médico está sendo solicitado ao hospital onde eles deram entrada antes de morrer. Geraldo tinha passagem pela polícia por porte de drogas, de artefato explosivo, tráfico de drogas e associação ao tráfico. Luan já havia sido preso por desobediência.

Mulher corre durante tiros no último domingo; tiroteios constantes deixam moradores em pânico no Morro da CoroaCarlos Moraes / Agência O Dia

As duas comunidades possuem Unidades de Polícia Pacificadoras (UPPs) há quatro anos. Elas não confirmaram nem se pronunciaram sobre as mortes. A DH, porém, disse que as vítimas desta terça-feira ainda não foram identificadas. Eles também não informaram se eles seriam bandidos ou moradores vítimas da violência que assombra a região. A informação é que eles chegaram a ser socorridas no Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro, mas não resistiram.

Ainda na terça-feira, um policial do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) foi baleado no Morro de São Carlos, no Estácio, que fica na mesma região dos morros do Fallet e da Coroa. O PM foi atingido na perna durante uma operação de reforço de policiamento na comunidade durante a manhã e socorrido no Hospital Central da PM, que fica em frente a comunidade.

Após as quatro mortes de sexta-feira, outras duas pessoas morreram em novo confronto no Morro da Coroa na manhã de domingo, Dia das Mães. Entre elas o cantor de rap Diego Rodrigues, de 20 anos, conhecido como 'Di Cria Luniere'. Ele tinha ido à comunidade visitar o pai. A outra vítima foi atingida no olho, mas não foi identificada.

Últimas de Rio De Janeiro