Turista vietnamita é esfaqueada em tentativa de assalto no Centro

Mulher foi abordada por três menores enquanto passava com um amigo perto da Alerj. Ela foi levada para o Souza Aguiar

Por O Dia

Rio - A turista vietnamita Tran Vu Há, de 39 anos, foi esfaqueada neste domingo, por volta das 15h, por um menor de 16 anos na Rua 1º de Março, no Centro, em frente à Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). Ela estava com o amigo também vietnamita Lê Dac Minh, de 25, quando foram atacados por três adolescentes de 13, 16 e 17 anos. Segundo a Polícia Militar, o de 16 anos foi quem feriu a turista.

Ela foi esfaqueada no braço esquerdo e teve um corte profundo nas costas. Tran está no Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro, em estado estável, mas sem previsão de alta. Três menores foram apreendidos mas, até a noite deste domingo, apenas dois haviam sido reconhecidos por Lê. Eles vão ficar apreendidos e responderão por fato análogo ao crime de roubo pelo emprego de arma e concurso de pessoas A faca não foi achada.

A turista vietnamita Lê Dac Minh foi esfaqueada durante tentativa de assalto no Centro. Ela foi atacada por três menores na Rua 1º de março e o caso registrado na DEATMauro Pimentel / Agência O Dia

Tran e Lê trabalham no Vietnã com cultura americana e estavam a passeio no Rio. Eles chegaram sexta-feira de Brasília onde participaram, a trabalho, de um workshop. Segundo a vítima, ele foi abordado por um menor e os outros dois atacaram Tran. Eles estão hospedados num albergue em Ipanema.

“Um deles me empurrou contra o muro e tentou pegar minha mochila e a câmera. Os outros foram para cima dela para pegar o tablet. Ela tirava fotos com o equipamento, reagiu e foi ferida. No Vietnã amigos já haviam me contado sobre a violência no Rio. Iríamos voltar para Brasília amanhã (segunda-feira) à noite para passar mais uma semana”, contou Lê.

Apavorado, ele correu para pedir ajuda. Perto dali, havia uma patrulha da PM, que circulou a região e conseguiram pegar os adolescentes na Avenida Beira-Mar, a um quilômetro do local do crime.

O também turista vietnamita Lê Dac Minh%2C amigo de Tran Vu Há%2C disse que a vítima tinha um corte profundo nas costasMauro Pimentel / Agência O Dia

Tran correu em direção ao Centro Cultural Paço Imperial, onde foi socorrida. O segurança do lugar Jorge Henrique Machado foi quem socorreu os dois. “Escutei o grito e vi a mulher lutando com três rapazes. Um tentou puxar a mochila, outro a câmera e quando gritei, eles fugiram”, contou ele, que levou a vítima para dentro do centro cultural.

“Foi aí que vi que ela tinha o corte profundo nas costas. Peguei a minha toalha e coloquei no ferimento. O sangue estava jorrando. Ela estava lúcida, mas apavorada e gritava muito”, lembrou Jorge. Tran foi levada para o hospital por uma ambulância do Corpo de Bombeiros.

O caso foi registrado da Delegacia Especial De Apoio Ao Turismo (DEAT). Segundo a polícia, os três têm passagens recentes pela polícia por roubo e furto. Um em Copacabana e o outro no Centro.

Últimas de Rio De Janeiro