Revendedoras e transportadoras de botijões de gás protestam na Reduc

Ato no interior da refinaria, em Caxias, cobra das autoridades providências contra roubos e pede aumento do policiamento

Por O Dia

Rio - Empresas revendedoras e transportadoras de GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), ou gás de cozinha, paralisaram suas atividades no interior da Refinaria Duque de Caxias (Reduc), no município da Baixada Fluminense, nesta sexta-feira. O ato, que começou por volta das 4h, chama atenção para os constantes roubos a caminhões que transportam botijões de gás. De acordo com informações do comando do 15º BPM (Duque de Caxias), a situação é tranquila no local.

Segundo os organizadores, somente nesta quinta, dois caminhões foram roubados e, nos últimos seis meses, a soma de veículos roubados seria superior a 30. Eles afirmam que grande parte dos roubos ocorre na saída da refinaria ou na Avenida Brasil.

Os manifestantes pedem às autoridades que tomem providências e aumente o policiamento na região. Cada veículo roubado, dependendo do porte, pode transportar de 530 1.150 botijões e cada botija, somados os valores do gás e da própria embalagem, custa cerca de R$ 200.

Segundo informações, a carga roubada teria como destino as favelas do Chapadão, Pedreira e Gogó da Ema, nos bairros de Guadalupe e Ricardo de Albuquerque. Ainda segundo os organizadores do ato, em função das ameaças de morte aos motoristas que reagiram e conseguiram escapar dos bandidos, muitos já pediram demissão com medo de perder a própria vida.

De acordo com a Concer, concessionária responsável pela Rodovia Washington Luiz, que margeia a refinaria, o ato não interdita trechos da BR-040 na Baixada Fluminense, no entanto, há reflexos ao trânsito. Motoristas encontram congestionamento nos dois sentidos da rodovia na altura do quilômetro 113, no acesso à Reduc.

Ainda na Rodovia Washington Luiz, há retenção entre os quilômetros 122 e 125, no sentido Rio de Janeiro, devido à retenção na Linha Vermelha e Avenida Brasil. Em direção à Serra de Petrópolis, motoristas encontram congestionado somente no trecho do protesto.

Últimas de Rio De Janeiro