Menina grava pai ferindo mãe a faca

Adolescente presenciou o terror ao lado do irmão, de 11 anos

Por O Dia

Rio - “Zé Ricardo, por favor, dá licença. Deixa eu sair. Olha o que você está fazendo com as duas crianças.” O pedido foi feito por Adriana Cristina de Oliveira, 36 anos, segundos antes de ser esfaqueada aos gritos pelo marido dentro de casa, em Campo Grande, no domingo. O áudio do crime, registrado com o celular pela filha do casal, de 17 anos, foi divulgado ontem. A adolescente presenciou o terror ao lado do irmão, de 11 anos.

Ferida com golpes nas costas, no braço e no pescoço, Adriana foi socorrida pelos vizinhos e recebeu alta ontem do Hospital Estadual Rocha Faria. Ao tentar fugir, o vigilante José Ricardo Silva de Oliveira, de 46 anos, atropelou uma vizinha, que levou oito pontos na perna e também já teve alta. Ele se entregou no mesmo dia na 35ª DP (Campo Grande).

Em depoimento, a filha contou que o pai se revoltou após a vítima pedir o divórcio. Segundo ela, as agressões eram constantes. José Ricardo também era inspetor na Escola Municipal Rainha Vitória. O delegado Hilton Alonso disse que o acusado tentou se estrangular com a cueca na delegacia. “A faca foi achada com sangue na casa. Ele vai responder por tentativa de homicídio e lesão corporal culposa”, informou.

Últimas de Rio De Janeiro