Jovem ajudado por Madonna tem parte da perna amputada após tiroteio no Rio

Polícia diz que rapaz atingido na Vila Cruzeiro participava de tiroteio, já família afirma que ele ia jogar futebol

Por O Dia

Rio - Depois de ficar conhecido nacionalmente como o amigo da cantora pop Madonna, durante a passagem da artista pelo Rio, em 2010, Edeson Manso de Souza, de 23 anos, se envolveu em um tiroteio na segunda-feira, na comunidade Parque Proletário, no Complexo da Penha. Durante a ação, ele foi baleado no pé e precisou amputar parte da perna. Ontem, o jovem ainda estava internado sob custódia no Hospital Federal de Bonsucesso. A polícia afirma que ele estava envolvido com o tráfico, mas a família nega.

Quando conheceu a cantora, Edeson atuava como integrante do tráfico na Vila Cruzeiro. Na época, Madonna não gostou de ver meninos armados na comunidade e decidiu ajudar o jovem, levando ele até a ONG Soldados Nunca Mais, projeto social que ajuda a tirar meninos da violência com a ajuda do esporte. No mesmo ano ele largou o crime.

Edeson Manso de Souza e Madonna durante a visita da cantora ao Rio em 2010 Reprodução Facebook

Entre 2011 e 2013, Edeson foi jogador de futebol do Bonsucesso, mas teve que sair por conta da sua situação financeira. Segundo seus familiares, o jovem estava trabalhando atualmente como entregador e operário em obras, mas nunca deixou de jogar bola.

De acordo com o comando da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Parque Proletário, policiais estavam em patrulhamento pela Rua 12, por volta das 20h de segunda-feira, quando foram surpreendidos por um homem que atirou contra os agentes. Os PMs reagiram, mas não conseguiram capturar o suspeito.

Horas depois, Edeson deu entrada no hospital com um ferimento na perna. A Polícia Civil foi acionada e constatou que ele era oriundo da Penha. Os agentes da UPP foram chamados e, na unidade de saúde, reconheceram o jovem como envolvido na troca de tiros relatada. Segundo a família, Edeson estava a caminho do futebol quando foi baleado.

A 22ª DP (Penha), responsável pela investigação , informou que o jovem foi preso em flagrante por tentativa de homicídio e associação para o tráfico de drogas. Após sua alta médica, ele será levado para uma unidade prisional. Os policiais ainda aguardam a recuperação de Edeson para tomar seu depoimento. Outras testemunhas estão sendo ouvidas pelos investigadores.

Parentes pedem apoio

Através do Facebook, familiares de Edeson fizeram uma corrente em busca de testemunhas que pudessem comprovar a inocência do jovem no tiroteio. O irmão dele, Ericson Alves, afirmou que a polícia cometeu uma covardia. “A família está completamente abalada, mas iremos superar mais essa batalha e fazer Justiça. Atiraram covardemente na perna dele”, escreveu Ericson. A foto em que Edeson aparece junto com a cantora Madonna, ao lado de outra imagem dele no hospital, foi compartilhada ontem por mais de 100 usuários.

Kelly Manso, que também é irmã do jovem, fez outro desabafo. “Vocês acham que se meu irmão fosse realmente bandido, nós estaríamos fazendo esse rebuliço todo? Vamos provar para todos que meu irmão não é o que vocês estão falando”, relatou<MC0>. Na rede social, amigos também contaram a paixão do jovem pelo futebol. “Mais um sonho destruído. O moleque jogava muito”, afirmou Suedde Fabiano. “Ele tinha alegria nas pernas”, apontou Joice Everson.

Últimas de Rio De Janeiro