Problemas em secretaria não são os únicos obstáculos de Felipe Peixoto

Para chegar à Prefeitura de Niteróu, além de crise na pasta de Saúde, o deputado precisará de mais aliados e de apoio

Por O Dia

Rio - Os problemas enfrentados no comando da Secretaria Estadual de Saúde não são os únicos que Felipe Peixoto (PDT) terá que superar para conseguir, em 2016, conquistar a Prefeitura de Niterói. Seu partido, que em 2012 elegeu quatro vereadores na cidade, ficou com apenas um, que, ainda por cima, apoia o prefeito Rodrigo Neves (PT).

Candidato à reeleição, Neves trata de reforçar sua aliança com Pezão e tem buscado um acordo com outro cacique municipal, o deputado Comte Bittencourt (PPS). 

Foco na saúde
Pezão já disse a amigos que Peixoto deveria se concentrar na administração da Secretaria de Saúde.

Peneira
As denúncias sobre trabalho escravo em pastelarias fizeram a Polícia Federal apertar o cerco contra imigrantes chineses.

Trem chinês
A China vai participar do projeto de construção de uma nova sede para a Escola Técnica Estadual de Transporte Silva Freire, especializada em formação de profissionais para ferrovias. A escola, hoje no Engenho de Dentro, ficará ao lado das oficinas da SuperVia, em Deodoro, e terá a colaboração da Universidade do Trem de Pequim.

Mais cargos
A Mesa da Assembleia Legislativa criou cinco cargos comissionados — aqueles sem concurso —, com salários que vão de R$ 1,9 mil a R$ 9,8 mil. Todos para a estrutura de informática da Casa, dirigida por Adolfo Konder, ex-candidato a prefeito de São Gonçalo.

Ameaça
O vereador Célio Lupparelli (DEM) foi à Biblioteca Pública de Jacarepaguá e levou um susto com a má conservação do prédio. As infiltrações ameaçam um dos dois acervos em braille existentes na cidade. 

Últimas de Rio De Janeiro