Por paloma.savedra

Rio - O lançamento da nova etapa do Programa de Investimentos e Logística (PIL) do governo federal para o período 2015-2018, que ocorreu nesta terça-feira, no Palácio do Planalto, em Brasília, anunciou investimentos para projetos de rodovias e ferrovias para o estado do Rio.

O programa de concessões tem investimentos de R$ 198 bilhões para todo o país, sendo que R$ 66,1 bilhões serão destinados para rodovias, R$ 86,4 bilhões para ferrovias, R$ 37,5 bilhões para portos e R$ 8,5 bilhões para aeroportos. Só no Rio, serão investidos 15,7 bilhões em rodovias, ferrovias e portos. A Niterói-Manilha e a Via Dutra são algumas das vias que serão modernizadas. O Arco Metropolitano também entra no projeto.

Atravessando nove cidades, Via Dutra é o principal acesso e saída da região com 3%2C5 milhões de habitantes. Estado vai criar novas pistas na BaixadaAlexandre Vieira / Agência O Dia

"Estamos aqui pronunciando uma virada realista. Daqui a um ano ou dois, lançaremos complementações a esse programa. Hoje, a arma decisiva é o investimento em logística. Nossas metas são ampliar as taxas de investimento e melhorar os serviços", afirmou a presidenta Dilma Rousseff, ao lado de diversos governadores, entre eles, Luiz Fernando Pezão. O secretário estadual de Transportes, Carlos Osório, também esteve no evento. 

Mudanças na Via Dutra e Niterói-Manilha

A Via Dutra (BR-116) terá novas pistas laterais na altura da Baixada Fluminense. Haverá ainda a construção de uma nova descida da Serra das Araras na via. Para isso serão investidos R$ 2,3 bilhões. Já na Niterói-Manilha (BR-101 Norte), haverá duplicação da pista perto do município de Campos até a fronteira do Espírito Santo.

"Temos um gargalo imenso na Serra das Araras. Há pelo menos seis anos, venho lutando por essa obra porque ela é estratégica, liga Rio a São Paulo. Agora, a concessionária poderá ampliar investimentos" declarou Pezão. 

"Nossa proatividade possibilitou que gargalos históricos da infraestrutura do estado sejam solucionados em parceria com a iniciativa privada. Estamos confiantes no sucesso das novas concessões de rodovias e ferrovias no estado, tendo já recebido consultas de investidores privados, nacionais e estrangeiros, interessados", disse Osório. 

Rio-Santos e Arco Metropolitano serão privatizadas em 2016

O programa prevê ainda licitação em 2016 para a rodovia Rio-Santos (BR-101 Sul) e o Arco Metropolitano (BR-493) e a antiga Rio-São Paulo (BR 465). Ao todo, a concessão abrangerá 357 quilômetros e prevê investimentos de R$ 3,1 bilhões.

Entre as melhorias previstas na Rio-Santos estão incluídas a duplicação da rodovia no trecho Itacuruçá-Mangaratiba, construção de novos túneis, implantação de terceiras faixas e melhorias viárias incluindo alças de acesso, passarelas e restauração de toda pavimentação.

'Investimentos vão posicionar o Rio numa logística de competitividade internacional'

Segundo o governador do Rio, o programa colocará o Rio em um patamar de competitividade internacional: "Esses investimentos vão posicionar o Rio numa plataforma de logística de competitividade internacional. Esses investimentos representam um grande avanço para o desenvolvimento do país", afirmou Pezão.

Você pode gostar