Operação em Santa Cruz termina com um preso; 11 mil alunos ficam sem aula

O suspeito Igor Nascimento Gomes, 22 anos, foi preso em flagrante portando uma pistola 9mm

Por O Dia

Rio - Mais de 11 mil alunos das redes municipal e estadual de ensino que peerto da Favela do Rola e de Antares, em Santa Cruz, ficaram sem aulas nesta sexta-feira, após uma intensa troca de tiros entre policiais e traficantes. A operação do 27º BPM (Santa Cruz) era para reprimir a venda de drogas na região. Em represália, um ônibus do BRT, 858A (São Fernando-Paciência), que faz a linha alimentadora, foi incendiado por bandidos.

Ao todo, 11 escolas e uma creche foram fechadas durante todo o dia por causa do confronto, que começou por volta de 5h30, quando policiais militares entraram na comunidade. Por conta do ataque ao ônibus, os serviços do BRT na região foram afetados e ficaram paralisados por uma hora. Segundo moradores, os tiroteios têm sido diários.

Um ônibus alimentador do BRT Transoeste foi incendiado por manifestantes nesta sexta-feira%2C em Santa Cruz%2C onde a PM realizou uma operação contra traficantesReprodução / TV Globo

Na última terça-feira, durante outra operação do 27º BPM, dois homens foram mortos em suposta troca de tiros. Além disso, outras três pessoas teriam ficado feridas, vítimas de balas perdidas. Ontem, as marcas dos disparos podiam ser vistas em carros da redondeza.

Alguns moradores chegaram a relatar que havia pessoas mortas no interior da comunidade. Com medo e sem querer se identificar, dois moradores disseram que a ação policial foi violenta. “Acordei às seis da manhã com policiais invadindo a minha casa. Eu e meus três filhos ficamos muito assustados”, relatou a dona de casa V., de 30 anos.

Igor Nascimento Gomes, 22 anos, foi preso em flagrante portando uma pistola 9mm e um rádio transmissor. O rapaz responderá por associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. De acordo com o comando do 27º BPM, o ônibus do BRT foi incendiado por bandidos armados, que tentavam mudar o foco das equipes policiais no momento em que outros traficantes estavam encurralados na favela. O caso foi registrado na 36ª DP (Santa Cruz).

Últimas de Rio De Janeiro