Detran: ex-corregedor confirma nomeações irregulares em júris

Ele ocupou lugar de membro da sociedade

Por O Dia

Rio - O ex-corregedor do Detran, David Anthony, confirmou denúncias do DIA de que ele e outros funcionários do órgão foram nomeados no lugar de representantes da sociedade nos júris que analisam recursos às multas de trânsito. O Departamento Nacional de Trânsito determina que, em cada júri, deve ter pelo menos um membro da sociedade, como garantia ao equilíbrio nas decisões.

Anthony declarou que assim que soube da irregularidade pediu a sua exoneração da função. Porém, a sua retirada do cargo e a substituição por outra pessoa só foram publicadas no Diário Oficial cerca de um ano e meio depois de sua nomeação, no dia 17 de dezembro de 2013.

Segundo o ex-corregedor, ele não sabe os motivos da demora de sua exoneração, mas afirmou que nunca julgou nenhuma multa e nem recebeu o jeton de R$ 2 mil que é concedido a cada mês pelo cargo. “O que posso dizer é que, graças a Deus, não pratiquei nenhum ato nesta função. Na composição, constava o meu nome, mas nunca assinei nada, nunca julguei nenhum recurso ”, afirmou.

Assim como Anthony, outros funcionários do órgão também foram nomeados para representar a sociedade nas Juntas Administrativas de recursos de infrações (Jaris). Segundo levantamento do DIA?, nas oito Jaris do Detran, mais da metade destes cargos é ocupada por funcionários do órgão. O ex-corregedor disse ainda que comunicou à coordenação das Jaris e à presidência do Detran sobre as outras nomeações irregulares, mas não sabe o que foi feito com a denúncia.

Últimas de Rio De Janeiro