Morre a jornalista Vanessa Assenoff

Vanessa dedicou a maior parte de sua carreira à Baixada Fluminense e fez parte da equipe que criou O DIA Online

Por O Dia

Vanessa Assenoff dedicou a maior parte de sua carreira como jornalista à BaixadaReprodução

Rio  - Vanessa Assenoff, de 44 anos, nasceu e foi criada em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio. Mas foi à Baixada Fluminense que ela dedicou a maior parte de sua carreira como jornalista, encerrada precocemente nesta segunda-feira por volta de meio-dia.

A editora do caderno ‘Baixada’, que assinava a coluna ‘Baixada Ligada’, publicada no suplemento que circula aos domingos nos jornais O DIA e ‘Meia Hora’, teve um mal súbito em casa e morreu a caminho do Hospital Nossa Senhora do Carmo, em Campo Grande. O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML), onde necropsia determinará a causa da morte. O enterro será às 11h desta quarta-feira, no Cemitério Jardim da Saudade, em Paciência.

Vanessa iniciou a carreira no ‘Jornal de Hoje’, em Nova Iguaçu, e depois passou pelo ‘Jornal do Commercio’. Trabalhou por sete anos no DIA, onde, como redatora, fez parte da equipe que criou ‘O DIA Online’. Atuou ainda nas assessorias de imprensa das prefeituras de São João de Meriti, Nova Iguaçu e Belford Roxo. De volta ao jornal em 2013, assumiu o posto de editora do ‘Baixada’.

O diretor de Redação do DIA, Aziz Filho, lembrou que Vanessa era uma profissional admirável, que deixará saudade sem tamanho entre os colegas e muitos amigos que tinha. “É muito triste perder uma amiga tão jovial, apaixonada por tudo que fazia”.

Em notas, as prefeituras de Nilópolis, Queimados, Nova Iguaçu e Belford Roxo enviaram condolências. “Vanessa sempre se destacou pela qualidade de seus textos. Sua partida vai deixar uma lacuna no jornalismo, em especial na Baixada Fluminense”, disse, com pesar, o prefeito de Queimados, Max Lemos.

Nelson Bornier, prefeito de Nova Iguaçu, recebeu com tristeza a notícia. “Sem dúvida, o jornalismo perde uma grande profissional. Seu trabalho sempre teve destaque. Minha Assessoria de Imprensa está de luto”, disse. “Que Deus conforte família e amigos pela perda de profissional tão querida”, afirmou o prefeito de Belford Roxo, Dennis Dauttman.

Amigos destacam alegria e profissionalismo

"Morre a alegria, a irreverência de uma grande jornalista, inestimável ser humano, de uma amiga que não tenho adjetivos para defini-la”. Com essas palavras, o jornalista Alberto Aquino se despede da amiga.

Como ele, Ana Cristina Rocha Carvalho também foi surpreendida pela morte tão precoce da jornalista. “Não encontro palavras pra expressar o tamanho da minha tristeza. Tive o prazer de trabalhar com ela. Jornalismo estava nas suas veias, brigava pela categoria e, ao meu lado, planejou fundar a Associação de Jornalistas da Baixada, com diploma”, contou.

Vanessa era casada com Glauco Marques. O velório será nesta terça-feira à tarde, provavelmente, no Cemitério Jardim da Saudade, em Paciência.

Últimas de Rio De Janeiro