Número de roubos de carga registra aumento em maio no Rio

Crime praticado por quadrilhas de Costa Barros aumentou de abril para maio em 16%. Já os crimes violentos diminuíram

Por O Dia

Rio - Um dos crimes praticados pela quadrilha do traficante Celso Pinheiro Pimenta, o Playboy, do Complexo da Pedreira, assim como pelos seus rivais do Complexo do Chapadão, em Costa Barros, o roubo de cargas cresceu 16% em maio, em comparação ao mês de abril. São 76 novos casos registrados no mês passado em todo o estado. Os dados são do Instituto de Segurança Pública (ISP).

Já crimes violentos como homicídio doloso, lesão corporal seguida de morte, latrocínio (roubo seguido de morte), tentativa de homicídio, lesão corporal e estupro, apesar da aparente sensação de insegurança, registraram queda tanto entre abril e maio quanto no comparativo do mês de maio de 2014 e 2015.

LEIA MAIS

Playboy pede para facções rivais pararem de trocar tiros de longe

Revendedoras e transportadoras de botijões de gás protestam na Reduc

Especialistas comentam aumento do número de roubos de cargas e celulares

Em maio de 2015 foram feitos 344 registros de homicídios dolosos no estado. Segundo o ISP, o número é o menor índice no mês desde que os dados começaram a ser disponibilizados, em 1991, quando o número era de 650 homicídios.

Entre janeiro a maio de 2015, foram registrados 1.832 homicídios no estado, representando uma queda de 22% em relação ao mesmo período de 2014. A redução mais significativa foi vista na Baixada Fluminense, com 251 casos a menos, e no interior (menos 155 casos).

Já os roubos a transeunte e de veículos também tiveram queda, quando comparados com o mês de maio de 2014. No mês em 2015 foram 5.462 roubos a transeunte no estado, 1.571 roubos a menos que no mesmo período do ano passado. Entre abril e maio, foram 155 a menos.  

Os roubos de veículo, outra modalidade muito praticada no estado, apresentou queda de 619 casos quando comparados com maio de 2014. Em 2015 foram 2.454 veículos roubados. Entre os meses de abril e maio, a queda chega a quase 10%.

Veja um resumo dos dados divulgados pelo ISP

• Homicídio Doloso - Redução de 22,5% (444 em 2014 – 344 em 2015).

• Letalidade Violenta (homicídio doloso + latrocínio + lesão corporal seguida de morte + homicídio decorrente de intervenção policial) - Redução de 21,9% (508 em 2014 – 397 em 2015).

• Roubo de Rua (transeunte + aparelho de celular + coletivo) - Redução de 13,8% (8.177 em 2014 – 7.049 em 2015).

• Roubo a Estabelecimento Comercial - Redução de 28,2%% (728 em 2014 – 523 em 2015).

• Roubo a Residência - Redução de 41,0% (139 em 2014 – 82 em 2015).

• Roubo a Transeunte - Redução de 22,3% (7.033 em 2014 – 5.462 em 2015).

• Roubo de Veículo - Redução de 20,1% (3.073 em 2014 – 2.454 em 2015).

• Homicídio Decorrente de Intervenção Policial – Redução de 10 casos: 53 em 2014 – 43 em 2015 (Não é considerado cálculo percentual devido ao número de casos).

• Estupro - Redução de 19,9 % (442 em 2014 – 354 em 2015).

Indicadores de produtividade do trabalho policial (maio de 2015):

• Apreensões de drogas – Aumento de 8,1% (2.086 em 2014 – 2.256 em 2015).

• Armas Apreendidas – Aumento de 5,4% (747 em 2014 – 787 em 2015).

• Apreensões de adolescentes (Guia de Apreensão de Adolescente Infrator) – Aumento de 24,5% (628 em 2014 – 782 em 2015).

Últimas de Rio De Janeiro