Operação em Nova Iguaçu vai rebocar inadimplentes do IPVA

Secretaria Estadual de Fazenda fecha o cerco a devedores. Na cidade, 43% estão em débito

Por O Dia

Rio - A Secretaria Estadual de Fazenda começa hoje, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, uma ação para identificar contribuintes que estão inadimplentes com o IPVA. Na cidade, 43% dos veículos estão com o pagamento do imposto deste ano atrasado. Segundo o Departamento Nacional (Denatran) de Trânsito, o município possui 215.852 veículos emplacados.

Em Niterói%2C mês passado%2C 82 veículos foram rebocados na operaçãoDivulgação

Na chamada Operação Pavio Curto, blitzes serão montadas em diversos locais da cidade. Um veículo do Detran, que estará em um ponto anterior à blitz, irá checar as placas dos carros e verificar se existem débitos. Os veículos que não tiverem com as contas em dia serão rebocados e levados para um pátio municipal e só poderão ser retirados se seu proprietário pagar o IPVA, a multa e a diária do pátio. De acordo com a Secretaria, as blitzes serão montadas em locais com poucas chances de provocar engarrafamentos.

O IPVA é a segunda maior fonte de arrecadação do estado, atrás apenas do ICMS. Em janeiro deste ano, o Rio registrava 5,94 milhões de veículos emplacados. A Secretaria de Fazenda informou que está verificando a inadimplência em cada município, em um levantamento que ficará pronto nesta semana.

Até março deste ano, o Rio arrecadou 1,6 milhão com o pagamento do tributo. Na comparação com o mesmo período do ano passado, houve aumento real (descontada a inflação) de 10% na receita gerada pelo imposto. De acordo com a tabela de 2015, a alíquota é de 4% sobre o valor venal do veículo abastecido com gasolina, 3% para carros flex, 2% para carros que rodam com etanol e 1% para os movidos a GNV.

A Operação Pavio Curto começou no mês passado, em Niterói. Na cidade, 17,7% dos proprietários de veículos estavam inadimplentes. Em cinco dias, 82 carros foram rebocados por pendências com o IPVA e licenciamento. Nos próximos meses, também haverá ações fiscalizadoras em outros municípios da Região Metropolitana e na capital. A iniciativa também tem a participação da Polícia Militar e das secretarias de Fazenda e de Mobilidade e Trânsito da cidade de Nova Iguaçu.

Últimas de Rio De Janeiro