Homem é morto dentro de lan house da Baixada Fluminense

Vídeo mostra arma do criminoso falhando duas vezes antes de Henrique da Silva ser assassinado em São João de Meriti

Por O Dia

Rio - Seis pessoas usavam computadores com fones nos ouvidos em uma lan house e nem chegaram a perceber quando um homem entrou, puxou o revólver e tentou atirar duas vezes contra um dos frequentadores. Como a arma falhou, ele saiu da sala, escondendo o revólver dentro do casaco, e retornando um minuto depois. Foi então que disparou cinco vezes na nuca de um rapaz de 23 anos e fugiu em seguida. Apenas no momento dos tiros as pessoas perceberam que havia alguém armado no mesmo ambiente. O crime aconteceu na última quinta-feira, no bairro do Éden, em São João de Meriti, na Baixada. A vítima, Henrique Oliveira da Silva, morreu na hora.

Segundo a Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense, o criminoso já foi identificado. Toda a ação foi filmada pelo circuito de segurança da lan house. O atirador é conhecido como Marcos Vinícius, vulgo MV. Ele é do Morro do Castelinho, em São João de Meriti. A polícia informou que o motivo do crime teria sido uma desavença por causa de um dívida com o tráfico de drogas. Henrique, a vítima, já tinha diversas passagens na polícia por porte ilegal de arma, tráfico e associação para o tráfico.

Além do crime brutal, chamou a atenção no episódio a falta de atenção das testemunhas com o que se passava ao redor. “Os jogos online e as redes sociais fornecem tantos estímulos e informações que conseguem fazer a pessoa se desligar do que está acontecendo no ambiente real, fora da tela”, comenta Eduardo Guedes, especialista em transtornos de dependência de redes sociais do Instituto Delete, da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Segundo o pesquisador, nas lan houses, os frequentadores ficam muito entretidas, conversando online com várias pessoas e lendo diversas páginas ao mesmo tempo, o que diminui a atenção. No caso dos jogos online, segundo ele, os usuários ainda usam fones de ouvidos, o que naturalmente diminui a percepção do que acontece no ambiente.

Últimas de Rio De Janeiro