CPI investiga lixão e chorume

Deputados fizeram vistoria em Belford Roxo e suspeitam de contaminação da Baía

Por O Dia

Rio - A CPI dos Lixões quer explicações do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) sobre o funcionamento de um lixão em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, que foi oficialmente fechado em 2012. Segundo os deputados da comissão, que realizaram diligência ontem no espaço, localizado na região do Babi, há índicios de crime ambiental, por conta da presença de lixo e da produção de chorume que é enviado à Baía de Guanabara.

O lixão do Babi foi fechado em 2012, no mesmo dia em que foi inaugurado o centro de tratamento de resíduos Bob Ambiental, próximo ao local. O depósito, imenso, funcionou durante anos e foi um reconhecido ponto de tráfico de drogas. À época do fechamento, a promessa do governo era de que o local seria drenado, o chorume tratado e desviado para outros locais distantes dos rios Botas e Velhas, que correm na área.

Deputados vistoram Lixão em Belford Roxo%2C na Baixada FluminenseCarlo Wrede / Agência O Dia

Três anos depois, porém, apenas parte do lixo foi aterrada e resíduos de construções civis ainda são depositados clandestinamente no lixão. Os deputados querem investigar quem são os responsáveis pelo despejo irregular de lixo, e irão requerer ao Inea os documentos e os projetos criados para o local. Segundo o presidente da CPI, deputado estadual Dr. Sadinoel (PT), o Ministério Público será acionado para tentar uma solução emergencial. “Precisamos tomar as medidas cabíveis com urgência, a fim de evitar uma grande tragédia. Todo este lixo sobre o qual estamos pode desmoronar”, alertou o parlamentar.

Vice-presidente da Comissão, a deputada Lucinha (PSDB) quer que o Inea preste depoimento à CPI para explicar porque, mesmo depois do fechamento, o lixão continua sendo local de despejo de lixo. “O depósito só funciona porque alguém está jogando entulho aqui, e a responsabilidade é do Inea. O chorume vai para Baía de Guanabara. De que adianta os milhões usados na despoluição?”, indagou.

Últimas de Rio De Janeiro