Pedestres pedem morte de jovens negros que brigavam na Zona Sul

Um homem chegou a agredir um menor, que já estava imobilizado por policiais

Por O Dia

Rio - Uma briga entre adolescentes em frente ao Shopping da Gávea, na Zona Sul do Rio, terminou com a apreensão de três menores e um maior autuado por policiais da 14ª DP (Leblon). Os jovens iniciaram a briga após uma discussão de colégio, mas foram acusados de roubo por pedestres, que pediam aos policiais civis que apartaram a briga que assassinassem os rapazes, negros e moradores da Rocinha.

Menores brigaram em frente ao Shopping da Gávea e foram confundidos com bandidos%3B um senhor chegou a chutar um dos adolescentes%2C que já estava imobilizado por policiaisReprodução TV / GloboNews

Um vídeo divulgado pela GloboNews mostra pedidos de justiçamento como "mata, mata, pode matar", "tem que bater mesmo" e "isso é raça ruim", e também uma agressão aos jovens, feitas por um senhor, quando os menores já estavam dominados pelos policiais. A delegada Fernanda Noethen disse que tentará identificar o agressor para autuá-lo pro lesão corporal.

A mãe de um dos menores, Patrícia Santos, chegou à delegacia desesperada e acusou os pedestres de preconceito, pelo fato de os jovens serem negros. Segundo ela, o boato sobre o roubo poderia custar a vida dos menores, já que há uma determinação dos chefes do tráfico da Rocinha de não permitir roubos na região. Indignada, Patrícia pediu punição ao agressor."Não sabe o que tá acontecendo, chegou e foi agredindo...agrediu porque? Porque é morador de favela, é preto...aí é muito fácil falar. Não foi assalto, foi uma briga de criança", disse Patrícia à Globonews.

Últimas de Rio De Janeiro