Assessor de Cabo Daciolo é acusado de homofobia na internet

Cabo da PM faz denúncia de homofobia contra Márcio Lacerda Martins

Por adriano.araujo

Rio - Enquanto um amplo movimento na internet celebra a aprovação do casamento entre homossexuais nos Estados Unidos, uma policial do 16º BPM (Olaria) denunciou, no Facebook, que um assessor do deputado federal Cabo Daciolo (sem partido-RJ) está fazendo postagens homofóbicas contra ela na rede social e em grupos do WhatsApp.

A cabo Flavia Louzada, de 34 anos, acusa o secretário parlamentar Marcio Lacerda Martins de publicar uma foto antiga na qual ela e uma amiga aparecem dando um “selinho” na boca com a seguinte mensagem: “Essa policial se diz representante da Polícia Militar do Rio, mas, com essa conduta, será que os nobres guerreiros gostariam de ser representados por uma pessoa dessa?”. Em sua página particular, Flavia postou a reprodução da ofensa escrita pelo assessor.

Post em rede social mostra foto da cabo beijando outra mulherReprodução Facebook

“Você sabe onde minha família mora? Para estar viralizando no zap zap e em Facebook a foto dela como ‘namorada da Louzada’? E o nobre deputado federal Daciolo manda seus funcionários parlamentares expor a minha família assim? Só espero que ela chegue em casa em total segurança, tá?”, desabafou na internet.

A PM contou ao DIA que a amiga ficou com medo até excluiu o perfil do Facebook. “A orientação sexual de uma pessoa não desqualifica seu desempenho como profissional”, disse ela. Daciolo não foi encontrado para comentar o caso. O assessor Marcio Martins não respondeu às mensagens enviadas pela rede social. A Polícia Militar informou que “homofobia é crime e deve ser denunciado à delegacia”. Louzada disse que vai registrar queixa esta semana.

Últimas de Rio de Janeiro