O DIA vence em duas categorias um dos prêmios mais importantes do país

Tanto na área Cultural, quanto na Esportiva, periódico levou para casa dois troféus no Prêmio Petrobras de Jornalismo

Por O Dia

Rio - Garra, capricho, boa apuração, criatividade e páginas com belos projetos gráficos fizeram com que O DIA abocanhasse dois troféus na segunda edição do Prêmio Petrobras de Jornalismo. As séries ‘Vinicius — 100 Anos do Poetinha’, da equipe do caderno 'O DIA D', e ‘Em Nome de Barbosa’, do ‘Ataque’, foram agraciadas na cerimônia, realizada na Sala Cecília Meireles, Lapa. A premiação contemplou 17 trabalhos na categoria nacional e 17 na categoria regional.

A subeditora Kamille Viola, o designer Carlos Mancuso e o repórter Ricardo Schott levaram o prêmio na categoria Regional Rio/Espírito Santo — Reportagem Cultural, pela série ‘Vinicius — 100 Anos do Poetinha’, publicada em outubro de 2013.

“É mais especial ainda esse reconhecimento para um jornal popular, porque isso prova que popular não significa sem qualidade. E, para mim, ainda tem outro significado, porque no dia 13 de julho faço dez anos de jornal O DIA e tenho muito orgulho da minha trajetória aqui e do trabalho que fazemos”, disse Kamille em seu discurso.

Carlos Mancuso%2C Ricardo Schott%2C Kamille Viola%2C Márcia Vieira e Alessandro MatheusAndré Luiz Mello / Agência O Dia

A série, publicada na semana em que se comemoraram os 100 anos de nascimento de Vinicius, trouxe reportagens com temas como as parcerias do artista, seus nove casamentos (e as músicas que cada mulher inspirou), suas obras, que ficaram conhecidas internacionalmente, e a personalidade sem preconceitos do Poetinha.

Já a repórter Márcia Vieira foi a grande vencedora da categoria Regional Rio de Janeiro/Espírito Santo — Reportagem Esportiva com a série ‘Em nome de Barbosa’, publicada em abril de 2014. A reportagem contou ainda com o primoroso trabalho visual do designer Alessandro Matheus.

A série relembrou a trajetória de Moacyr Barbosa, um dos maiores goleiros do futebol brasileiro, que por meio século foi apontado como o maior culpado da perda da Copa do Mundo de 1950 para o Uruguai, no Maracanã. “Os 7 a 1 da Alemanha, que eliminaram a Seleção na Copa do Mundo no Brasil, deram a dimensão exata da injustiça cometida com Barbosa.O prêmio é um grande passo para a redenção de sua memória”, comemorou Márcia Vieira.

Durante a cerimônia, o jornalista da Globo News André Trigueiro criticou a grave crise no mercado jornalístico, que tem gerado dezenas de demissões, e destacou a importância do jornalismo na sociedade brasileira. Também do Rio, o jornal ‘O Globo’ levou duas premiações nacionais, reportagem cultural e fotografia.

Últimas de Rio De Janeiro