Procon Estadual autua 19 agências bancárias do Centro e da Zona Norte

A Operação Tio Patinhas autuou um total de 70 agências bancárias só nesta semana

Por O Dia

Rio - O Procon Estadual autuou nesta sexta-feira 19 agências bancárias na terceira etapa realizada esta semana da Operação Tio Patinhas. Foram fiscalizados bancos no Centro e na Zona Norte do Rio. Todas as 21 agências vistoriadas já haviam sido alvo de operações anteriores. Desta vez, apenas agências da Caixa Econômica Federal da Av. Rio Branco, 39, e do HSBC da Av. Visconde de Inhaúma, 58, ambas no Centro, não apresentaram irregularidades.

A irregularidade mais encontrada desta vez foi a mesma das outras etapas da operação realizadas nesta semana: 19 agências bancárias não disponibilizava aos consumidores cópias de seus contratos e documentos de prestação de serviços na linguagem internacional para cegos: o Braille. Das 80 agências vistoriadas na semana, 61 não apresentavam esta acessibilidade ao deficiente visual.

Procon Estadual fiscalizou diversas agências bancárias na tarde desta sexta-feiraDivulgação

Algumas agências vistoriadas desrespeitaram determinações da Lei Municipal 5254/2011. Cinco delas não possuem assentos preferenciais na quantidade mínima exigida pela Lei Municipal e outras seis não respeitam o tempo de atendimento de até 15 minutos. Em uma destas agências - Santander da Rua Maria de Freitas, 103, em Madureira - os fiscais registraram uma espera de quase duas horas para serem atendidos.

Balanço da Operação Tio Patinhas

Itaú (Praça Nossa Senhora do Amparo, 32 – Cascadura): Ausência da escala de funcionários de forma completa, apenas horário dos caixas. Atendimento não é realizado por meio de senhas numéricas. Ausência do dispositivo de segurança entre os caixas e o público. Ausência de cadeira de rodas. Ausência de guarda volumes. Ausência do Livro de Reclamações. Autenticação de documentos é feita em documento diverso. Ausência de contrato de prestação de serviço em Braille. Assentos preferenciais em número inferior ao exigido. Ausência do cartaz com o teor da Lei 5254/11.

Safra (Av. Rio Branco, 80 - Centro): Assentos preferenciais em número inferior ao exigido. Ausência do cartaz com o teor da Lei 5254/11. Ausência da escala de trabalho de funcionários. Ausência de contrato de prestação de serviço em Braille.

Caixa (Rua Dias da Cruz, 535 – Méier): Ausência do dispositivo de segurança entre os caixas e o público. Ausência de contrato de prestação de serviço em Braille.

Itaú (Rio Branco, 185/A – Centro): Ausência de cadeira de rodas. Ausência do cartaz referente à lei 5602/13 informando haver banheiro disponível. Atendimento não é realizado por meio de senhas numéricas. Ausência de contrato de prestação de serviço em Braille.

Banco do Brasil (Rua Sidônio Paes, 63 – Cascadura): Tempo de espera para atendimento de 26 minutos. Ausência de contrato de prestação de serviço em Braille. Banheiro em local restrito. Autenticação de documento feita em documento diverso.

Santander (Rio Branco, 85 - Centro): Ausência de contrato de prestação de serviço em Braille. Ausência do Livro de Reclamações.

Bradesco (Rua Dias da Cruz, 240 – Méier): Ausência de contrato de prestação de serviço em Braille. Ausência do Livro de Reclamações. Ausência de guarda volumes.

Caixa (Rua Carvalho de Sousa, 283 – Madureira): Ausência de contrato de prestação de serviço em Braille.

Santander (Rua Maria de Freitas, 136 – Madureira): Ausência de guarda volumes. Ausência de contrato de prestação de serviço em Braille. Assentos preferenciais em número inferior ao exigido.

Procon Estadual fiscalizou diversas agências bancárias na tarde desta sexta-feiraDivulgação

Itaú (Rua Silva Rabelo, 10 – Méier): Ausência do dispositivo de segurança entre os caixas e o público. Ausência de guarda volumes. Atendimento não é realizado por meio de senhas numéricas. Assentos preferenciais em número inferior ao exigido. Ausência de contrato de prestação de serviço em Braille. Ausência do Livro de Reclamações.

Santander (Rua Maria de Freitas, 103 – Madureira): Ausência de contrato de prestação de serviço em Braille. Tempo de espera para atendimento de 1 hora e 50 minutos. Ausência do cartaz com o teor da Lei 5254/11.

Santander (Av. Rio Branco, 70 - Centro): Ausência do Livro de Reclamações. Ausência de contrato de prestação de serviço em Braille.

Citibank (Av. Rio Branco, 245 - Centro): Ausência de cadeira de rodas. Ausência do Livro de Reclamações. Ausência de contrato de prestação de serviço em Braille.

Bradesco (Av. Pres. Vargas, 583 - Centro): Ausência de contrato de prestação de serviço em Braille. Ausência do Livro de Reclamações. Tempo de espera para atendimento de 21 minutos.

Bradesco (Rua Maria de Freitas, 73 – Madureira): Ausência de contrato de prestação de serviço em Braille. Tempo de espera para atendimento de 1 hora e 28 minutos. Ausência do guarda volumes. Ausência do Livro de Reclamações.

Bradesco (Estrada do Portela, 175 – Madureira): Ausência de contrato de prestação de serviço em Braille. Ausência do Livro de Reclamações. Tempo de espera para atendimento de 1 hora e 9 minutos.

Bradesco (Rua Sidônio Paes, 19 – Cascadura): Tempo de espera para atendimento de 47 minutos. Ausência de contrato de prestação de serviço em Braille. Ausência do Livro de Reclamações.

Itaú (Rua Silva Rabelo, 18-A - Méier): Ausência de guarda volumes. Atendimento não é realizado por meio de senhas numéricas. Assentos preferenciais em número inferior ao exigido. Ausência de contrato de prestação de serviço em Braille. Ausência do Livro de Reclamações.

Bradesco (Av. Rio Branco, 181 - Centro): Ausência do Livro de Reclamações. Ausência de contrato de prestação de serviço em Braille. Ausência de guarda volumes.

Últimas de Rio De Janeiro