Tiroteio deixa mais de três mil alunos sem aula em Santa Cruz, na Zona Oeste

Quatro escolas, duas creches e um CIEP estão fechados

Por O Dia

Rio - Moradores de Santa Cruz, bairro da Zona Oeste do Rio, acordaram ao som de disparos de arma de fogo nesta segunda-feira. Traficantes do Cesarão e de Antares entraram em confronto no início da manhã, impedindo muitas pessoas de saírem de suas residências e atrapalhando o funcionamento de escolas da região.

Através do WhatsApp do DIA (98762-8248), um leitor, que preferiu não se identificar, disse que estava quase chegando em sua empresa para trabalhar quando foi alertado por colegas da guerra que o tráfico realizava na região. "Infelizmente não pude trabalhar hoje", lamentou.

A rotina de cerca de 3,5 mil estudantes também foi afetada nesta manhã. Segundo a Secretaria Municipal de Educação, quatro escolas e duas creches da região não funcionaram. Juntas, as unidades atendem 2.974 alunos. Na rede estadual, o Centro Integrado de Educação Pública 183 - João Vita também optou por suspender as atividades. A escola conta com cerca de 500 estudantes no turno da manhã.

Por volta das 11h37, a Polícia Militar informou que, após a guerra realizada pelo tráfico, policiais do 27°BPM (Santa Cruz) decidiram dar início a uma operação com viaturas e um blindado no entorno das comunidades de Antares, Rola e Cesarão, em Santa Cruz.

Últimas de Rio De Janeiro