Vereadores disputam criação de Guarda Municipal em Nova Iguaçu

Carlinhos Presidente (SDD) e Xandrinho (PV) reivindicam projeto de lei que prevê criação da Guarda

Por O Dia

Rio - A votação para a criação da Guarda Civil Municipal de Nova Iguaçu, que será em agosto, já ganha seu primeiro round entre vereador e um ex-parlamentar. Presidente da Comissão de Segurança Pública e Prevenção à Violência, o vereador Carlinhos Presidente (SDD) que garante ser o autor da indicação legislativa 130/2015 para a criação da Guarda rebateu as acusações do ex-vereador Alexandre José Adriano, o Xandrinho, que hoje preside o Partido Verde na cidade iguaçuana. Ele alega ser o autor da lei para a criação.

“Xandrinho quer tirar proveito da situação e pode acabar atrapalhando a votação. Pode ter tentado a criação lá trás de uma Guarda Municipal, mas a indicação só é válida para aquele mandato. A minha indicação é de de uma Guarda Civil Municipal. Ele nem é mais vereador. O prefeito Nelson Bornier atendeu minha indicação e enviou a mensagem para a Câmara”, afirmou Carlinhos.

Xandrinho criticou Carlinhos. “Essa lei já existe. O projeto foi protocolado em 11 de novembro de 2013 sobre o número 231/2003, que virou lei e foi sancionada em 27 de abril de 2004, publicada um dia depois em Diário Oficial. Não sei se o Carlinhos agiu de má fé. Só quero esclarecer a verdade. A autoria é minha”, garantiu Xandrinho.

Para que o projeto da criação da Guarda Municipal seja aprovada, é preciso que 15 dos 29 parlamentares votem a favor na Câmara. A mensagem favorável à medida foi enviada ontem pelo prefeito Nelson Bornier (PMDB). O efetivo deve ser de 400 agentes concursados.

Últimas de Rio De Janeiro