Detentos de presídio em Bangu são diagnosticados com caxumba

De acordo com a Seap, 19 presos do Instituto Penal Plácido Sá Carvalho estão em observação

Por O Dia

Rio - Três detentos que cumprem pena no Instituto Penal Plácido Sá Carvalho, no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, estão com caxumba. Segundo informações da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), eles receberam a vacina tríplice viral e estão em recuperação. Com isso, outros 19 detentos estão em observação.

O surto de caxumba que se alastrou pelo Rio de Janeiro nos últimos dias provocou uma correria aos postos de saúde em busca de vacinas. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a imunização é a única forma de evitar a doença e tem um percentual de médio proteção de 97%. A SMS reconhece os casos, promete manter os estoques das vacinas e pede que as famílias mantenham as carteiras de vacinação atualizadas.

VEJA MAIS

Caxumba assusta cariocas

Postos de saúde do Rio ficam lotados por causa de surto de caxumba

Vacina de caxumba: uma dose não basta para proteger da doença

Tire suas dúvidas sobre a caxumba clicando aqui

Na semana passada, o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, afirmou que não há razão para pânico, mas que cariocas e fluminenses têm de estar atentos à doença, comum no inverno e na primavera. “A principal recomendação é para os pais verificarem a carteira de vacinação. Quem não tomou, precisa tomar a vacina. E quem não sabe se tomou ou não, deve comparecer a um posto de saúde para tomar de novo”, explicou Soran.

O subsecretário estadual de Vigilância em Saúde, Alexandre Chieppe, acredita numa redução de casos de caxumba nas próximas semanas em virtude das férias escolares, uma vez que a incidência de casos é maior entre adolescentes.

Últimas de Rio De Janeiro