Por adriano.araujo

Rio - A direção do PMDB tentará impedir que Eduardo Cunha, presidente da Câmara, atrase a votação de pontos importantes do ajuste fiscal proposto pelo governo. Político ligado ao vice-presidente Michel Temer diz que o partido não deixará de “cumprir o seu dever.”

Frisa que peemedebistas ajudaram governos anteriores a tomar medidas econômicas necessárias e não seria agora que abandonariam o barco. Afirma que Cunha, por estar no PMDB há pouco mais de dez anos, talvez não tenha noção dos compromissos do partido.

Lei de Murici

O peemedebista diz ainda que cada um deve “explicar os seus malfeitos.”

Calendário

Petistas comemoram o fato de o rompimento de Cunha ter ocorrido no recesso parlamentar. Isto dificultaria gestos de vingança nas próximas semanas.

O que é uma sonda?

O depoimento da ex-deputada Solange Almeida reforçou a suspeita da Polícia Federal de que Cunha estaria por trás de pedidos de investigação de empresas que negociavam com a Petrobras. Ela negou a responsabilidade do colega, mas demonstrou que não entendia nada do assunto.

Liquidação

Prefeita de Campos, Rosinha Garotinho sancionou projeto de lei que lhe permite vender bens do município. A justificativa é a redução na arrecadação com royalties de petróleo.

Você pode gostar