Por felipe.martins

Rio - Sessenta e duas pessoas foram presas nos últimos 20 dias, enquanto circulavam pelas divisas e rodovias federais da Região Metropolitana do Rio, em blitzes da Operação Brasil Integrado. A ação, que teve sua primeira etapa finalizada nesta quarta-feira, foi feita em conjunto com as forças federais e estaduais de Segurança, com o objetivo de coibir crimes como tráfico e sonegação, ainda apreendeu 105 quilos de maconha, oito quilos de crack, cinco pistolas, munições e medicamentos.

O cinturão de segurança contou com 20 pontos em terra, além de monitoramento marítimo na Baía de Guanabara. Outras duas fases estão previstas, nas quais o trabalho será estendido para as divisas do estado e operações de repressão à criminalidade pelo país.

Presente nesta quarta em uma blitz na Ponte Rio-Niterói, o ministro da Justiça José Eduardo Cardozo ressaltou a importância do trabalho conjunto. “Desde a Copa do Mundo vemos esta necessidade crescente de ‘atacar’ as rotas de contrabando e criminalidade.” Já o governador Luiz Fernando Pezão lembrou que o estado contará com scanners especiais em fiscalizações deste tipo para detectar contrabandos. As datas para início da ação não foram divulgadas.

Em uma das ações, em Duque de Caxias, Jardim Gramacho, no km 119 da BR 040,  foi abordado um veículo Renault Trafic, placas de Carapicuíba /SP, com 2 bombas de mil litros cada dentro do veículo. Os policiais perceberam a atitude suspeita do rapaz de 23 anos. De acordo com a policia,  no momento da abordagem, ele furtava a água direto da rede de abastecimento. Com ele também foi encontrado um caderno com anotações dos valores já recebidos pela venda da água furtada, com um total em torno de R$ 400,00 por dia. O veículo com os 2 mil litros d'água e o preso foram encaminhados para a 61ª DP (Xerém).

Você pode gostar