Negociações ilegais de autonomia de táxi seguem a pleno vapor

Um dos vendedores cobrava R$ 205 mil apenas pela cessão da autorização

Por O Dia

Rio - Apesar de ser ilegal, o mercado de compra e venda das autonomias funciona de maneira aberta. Ontem havia, no site Mercado Livre, 47 anúncios de venda do documento, concedido gratuitamente pela prefeitura e que permite o exercício da profissão de taxista. Um dos vendedores cobrava R$ 205 mil apenas pela cessão da autorização.

O mais comum é a venda do pacote que inclui o carro e a autonomia. Dependendo do modelo e do ano do veículo, custa entre R$ 180 mil e R$ 290 mil (um Corolla 2012).

Troca e aluguel

No site, um anunciante oferecia seu apartamento no Engenho da Rainha em troca de um táxi. O mercado inclui também os que vendem o carro, mas alugam a autonomia.

Porta aberta

Lei de 2012 suspendeu a concessão de novas autorizações, mas taxistas podem cedê-las “a pessoa devidamente habilitada”, o que viabiliza as negociações.

O peso do mercado

O número de transferências de autonomias entre terceiros — 1.617 desde janeiro de 2014 — é bem maior do que o de repasses do documento para viúvas de taxistas. No período, houve 212 destes casos.

Miro escapa

Citado para a presidência da Câmara, Miro Teixeira desconversa. “Não votei no Eduardo Cunha, mas não torço para que ele caia em desgraça. Mas, enquanto não houver denúncia do MP, não há o que discutir”, diz. Ele brinca com a fama do próximo mês: “Agosto vai mesmo cair em agosto”.

A casa do mestre

Ex-mestre-sala da Portela e Mocidade, Rogerinho fechou com a Imperatriz.

Mais verba

Segundo o Instituto Vital Brazil, o Portal da Transparência do governo federal está desatualizado. Diz que recebeu, este ano, R$ 75,426 milhões do Ministério da Saúde.

Últimas de Rio De Janeiro