MP denuncia homem que matou e esquartejou advogado em Caxias

Corpo de Fernando Felix Ferreira, 30 anos, foi encontrado enterrado em um fosso na casa do acusado, no último dia 3

Por O Dia

Morador de Duque de Caxias%2C o advogado Fernando Félix Ferreira%2C 30 anos%2C foi assassinado no dia 23 de maioDivulgação

Rio - O Ministério Público do Rio (MPRJ) denunciou Silas Peixoto de Carvalho, 55 anos, que matou, esquartejou e ocultou o corpo do advogado Fernando Felix Ferreira, de 30 anos, encontrado enterrado em um fosso na casa do acusado, no último dia 3, em Duque de Caxias, na Baixada. A vítima estava desaparecida desde o dia 23 de maio.

A denúncia, feita pela 4ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal da 3ª Central de Inquéritos, é pelo crime de homicídio duplamente qualificado contra o advogado.

De acordo com o pedido, o crime foi cometido por motivo fútil e de maneira a impossibilitar a defesa da vítima. Ele, que já está preso e também deve responder por ocultação de cadáver, teve a prisão preventiva requerida.

Ainda segundo a denúncia, com base no inquérito da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), Silas atacou a vítima por não concordar com o valor que lhe fora cobrado por serviços prestados.

Fernando foi até a casa do denunciado, em Engenheiro Porto, para cobrar R$ 1 mil referente a duas causas em que trabalhava para ele, quando foi atingido por um golpe na cabeça.

Um dia depois de matar o advogado, Silas serrou o corpo em várias partes e os colocou em sacos de ração para animais, enterrando em um fosso da casa onde morava. O corpo foi encontrado 11 dias depois pela DHBF.

LEIA MAIS

Pai de advogado desaparecido: 'Cada segundo é uma expectativa do regresso'

Polícia encontra corpo de advogado que estava desaparecido desde maio

Local onde os policiais da Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense localizaram os restos mortais do advogado Fernando Félix FerreiraDivulgação


Últimas de Rio De Janeiro