Atropelado em ponto de ônibus é transferido e segue em estado grave

Ele foi transferido do Hospital Estadual Albert Schweitzer, em Realengo, para o Hospital Alberto Torres, em São Gonçalo

Por O Dia

Rio - André de Oliveira Jeremias segue internado em estado grave após ser atropelado por um carro na Avenida Brasil, na Vila Kennedy, na noite desta quarta-feira. Ele foi transferido do Hospital Estadual Albert Schweitzer, em Realengo, para o Hospital Alberto Torres, em São Gonçalo, na Região Metropolitana, na tarde desta quinta-feira. 

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, André encontra-se no leito de Terapia Intensiva da unidade do Colubandê. Ainda ontem,  Matheus Máximo Ferreira, 24, também atropelado pelo carro desgovernado, e Symon Caio da Silva de Souza, também de 24 e condutor do veículo, realizaram exames, foram avaliados, medicados e receberam alta.

LEIA MAIS: Motorista atropela duas pessoas em ponto de ônibus na Avenida Brasil

Ponto de ônibus na Avenida Brasil onde estavam pessoas atropeladas ficou completamente destruídoOsvaldo Praddo / Agência O Dia

O pai de Symon, João Felipe Gonçalves, disse que o filho foi fechado propositalmente pelo condutor de outro veículo não identificado. Ele sofreu ferimentos leves e foi liberado. O acidente ocorreu por volta das 22h45, a cerca de 100 metros da sede do Batalhão de Policiamento em Vias Especiais (BPVE). De acordo com ele, seu o filho contou que trafegava pela via quando teria sem querer fechado o motorista de um outro veículo.

Irritado, o condutor teria emparelhado com o carro de Symon e o imprensado junto ao meio fio. O jovem perdeu o controle do carro, subiu a calçada, andou alguns metros, capotou várias vezes e atingiu em cheio o ponto de ônibus, que fica próximo a uma das passarelas do bairro. O carro e o abrigo ficaram completamente destruídos.

"Não sei como este garoto (Symon) está vivo. Pensei que meu filho estivesse morto. O motorista que fez isso (fechada) é um inconsequente", disse João Felipe, lamentado a situação das duas vítimas atingidas pelo veículo que estão internadas. Ele contou ainda que o filho é funcionário público e tinha deixado um ajudante em casa, já que está de mudança e com casamento marcado.

Últimas de Rio De Janeiro