Mineradora é interditada após poluir rio que deságua na Baía de Guanabara

Rio Roncador foi atingido por grande quantidade de areia e argila, após vazamento em dique de contenção, em Magé

Por O Dia

Rio - O Rio Roncador, que nasce na Área de Proteção Ambiental (APA) de Guapimirim e segue um percurso de 15 quilômetros até a foz na Baía de Guanabara, foi atingido pelo vazamento de um dique de contenção da Mineradora Jacundá, numa localidade conhecida como Jororó, em Magé, município da Região Metropolitana do Rio.

O despejo de uma grande quantidade de areia e argila alterou a coloração das águas do rio, que ficaram cinzento-esbranquiçadas. A região que ele corta é caracterizada por manguezais bem preservados. De acordo com o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), que monitora o caso, a empresa de extração mineral, proprietária da área, foi interditada por tempo indeterminado. Fiscais do órgão descobriram que a mineradora fazia arrendamentos para outras empresas não licenciadas. Todas serão atuadas e multadas pelo dano ambiental causado na região.

Ainda segundo o Inea, o dique de contenção teria se rompido na última quinta-feira. Na sexta-feira, o Centro de Informações em Emergências Ambientais (Ciem) foi acionado e realizou vistorias. Um sobrevoo foi feito na região no sábado. Técnicos da Gerência de Qualidade da Água coletaram água do rio para análises físico-químicas que vão demonstrar quais foram as alterações na qualidade da água, além da mudança de coloração do rio. Os resultados serão conhecidos em 10 dias. Segundo o instituto, os responsáveis pela mineradora foram notificados para realizar obras imediatas.

Últimas de Rio De Janeiro