Criminosos invadem prédio no Leblon e assaltam pelo menos três apartamentos

De acordo com a filha de uma das vítimas, os criminosos disseram que estavam procurando um magnata. Rua é a mesma onde mora o ex-governador Sérgio Cabral

Por O Dia

A fachada do edifício assaltado no Leblon nesta terça-feiraAlexandre Brum / Agência O Dia

Rio - Cenas de pânico mudaram a rotina nesta terça-feira dos moradores da Rua Aristides Espínola, no Leblon, a mesma do ex-governador Sérgio Cabral. Dez bandidos encapuzados e armados invadiram o prédio número 11, fizeram os moradores reféns e assaltaram pelo menos três apartamentos, o 302, 401 e 402.

Os criminosos entraram no prédio por volta das 16h30, e trancaram os moradores no apartamento onde mora o porteiro, no térreo. Segundo um dos investigadores, o pesadelo só acabou por volta das 18h45.

Detalhes da cena do crime ajudam a compreender o caso. O prédio estava em obras, o interfone e o circuito interno de TV não estavam funcionando e a entrada era feita pela garagem.

Um dos bandidos se passou por entregador e deixou transparecer que conhecia o lugar — chamou o porteiro pelo nome, e disse que tinha uma entrega para ele.

No momento que o porteiro abriu o portão da garagem, ele foi rendido e os outros criminosos entraram no prédio.

Os bandidos estavam de terno, touca e luva. Ao renderem as vítimas, chegaram a falar o nome de pelo menos três moradores, dentre eles o proprietário de uma Land Rover preta e o dono do imóvel na cobertura. Um dos apartamentos foi todo revirado e, segundo a polícia, os criminosos chegaram a levantar um dos colchões em busca dos pertences das vítimas. Durante o período que ficaram no prédio, eles perguntavam a todo o instante por um malote de dinheiro.

Entre os moradores reféns, havia crianças. Levados para o apartamento onde mora o porteiro, no térreo, as mulheres foram colocadas na sala e os homens, no banheiro. Alguns moradores foram levados aos apartamentos para apontar o local onde guardavam pertences de valor. 

Os moradores foram levados pelo bando para a apartamento do porteiro durante o assalto a um edifício da Rua Aristides Espínola%2C no Leblon. O caso foi registrado na 14ªDPEstefan Radovicz / Agência O Dia

De acordo com a filha de um dos moradores, os criminosos disseram que estavam procurando um magnata. Uma das vítimas do assalto contou detalhes da ação. "Eles chegaram a pegar pequena quantidade de dinheiro que estava conosco, mas não levaram os nossos aparelhos telefônicos. Só vi um deles armado e vários estavam de touca ninja. Ninguém sofreu nenhuma lesão", disse.

Jovem que dormia na cobertura escapou por pouco

Um morador do edifício escapou por pouco do assalto. Uma funcionária que trabalha na cobertura foi rendida quando descia para comprar cigarros, mas argumentou para os criminosos que o imóvel estava vazio porque o proprietário estava viajando e que os acessos possuíam câmeras. No entanto, um jovem dormia no apartamento.

As vítimas foram levadas para a 14ª DP (Leblon), onde prestam depoimento. A perícia encontrou duas toucas ninjas em um dos apartamentos.

Últimas de Rio De Janeiro