Aécio Neves vai pra rua em novo protesto contra Dilma

Políticos tucanos prometem marcar presença nas manifestações, mas não farão discurso

Por O Dia

Rio - Ao contrário do que fez em 15 de março, Aécio Neves não vai se limitar a olhar pela janela os protestos contra Dilma Rousseff marcados para o dia 16. O senador do PSDB e candidato derrotado à Presidência decidiu participar de um dos atos públicos, não sabe ainda se no Rio ou em Belo Horizonte.

O anúncio foi feito, em Brasília, durante reunião com deputados do partido. No encontro, foi decidido que políticos tucanos deverão marcar presença nas manifestações, mas não subirão em palanques nem farão discursos.

Sai pra lá, aumento

A aprovação, em primeiro turno, da PEC 443/09, generosa com várias categorias do setor público, provocou grita dos governadores. Ontem, articulava-se outra emenda, que limita os reajustes ao governo federal: estados e municípios só dariam aumentos caso recebessem verbas adicionais de Brasília.

Uso com moderação

O PSDB não vai pedir instalação de comissão de ética contra Eduardo Cunha (PMDB) caso ele venha a ser denunciado pelo Ministério Público. A decisão reflete os cuidados que marcam a relação dos tucanos com o presidente da Câmara. O partido aplaude as estocadas de Cunha no governo, mas não quer ligar sua imagem a um político suspeito de ter recebido propina de US$ 5 milhões.

Lista de Temer

Ontem, no plenário da Câmara, deputados já esboçavam o ministério de um governo do PMDB.

Previsão

O vice-governador Francisco Dornelles prevê dias piores para a economia. Diz que a insegurança gerada pela crise política afasta os investidores. E acusa o governo federal de querer “capitalismo sem lucro”, ao propor margens apertadas de remuneração em concessões como as de rodovias.


Últimas de Rio De Janeiro