Imagens podem ajudar a descobrir de onde partiu tiro que matou engenheiro

DH ouviu testemunhas e um novo depoimento seria realizado nesta sexta-feira. Resultado de perícia sai em até 30 dias

Por O Dia

Rio - A Delegacia de Homicídios (DH-Capital) tenta descobrir de onde partiu o tiro que matou o engenheiro Floriano Fernandes Barbosa Filho, de 49 anos, nesta quinta-feira. Ele foi atingido por uma bala perdida durante um confronto entre bandidos e policiais na Rua Clarimundo de Melo, em Quintino, na Zona Norte. Imagens de câmeras recolhidas pela especializada podem ajudar na investigação.

As evidências apontariam que o tiro partiu da arma dos bandidos, mas uma perícia foi realizada na casa da vítima e na região. Somente o laudo da perícia vai confirmar a direção do tiro e de que calibre era a arma. O resultado deve sair entre 20 a 30 dias. Testemunhas, entre eles familiares, estiveram na delegacia ainda ontem e um novo depoimento estava marcado para esta manhã.

LEIA MAIS: 'Voltem, senão vão morrer', disseram moradores a PMs antes de confronto

Floriano foi morto por bala perdida que o atingiu dentro de casa%2C em QuitinoReprodução Facebook

O corpo do engenheiro Floriano Fernandes Barbosa Filho, 49 anos, atingido por uma bala perdida quando estava dentro de casa em Quintino, na Zona Norte, será enterrado na tarde desta sexta-feira no Cemitério do Catumbi, às 16h. Ele foi morto durante um confronto na Rua Clarimundo de Melo.

Através do Facebook, familiares e amigos lamentaram a trágica morte de Floriano, que era muito querido. "Muito triste. Não tenho outro sentimento que não esse diante de tanta brutalidade, indignação...descasos e nada muda. Flor, sentirei muito a sua falta, amigo querido de todas as horas, siga em paz...Te amarei eternamente", disse uma amiga. "Nós da família agradecemos todo o apoio dos amigos. Que Deus o receba de braços abertos e ele olhe por todos nós como sempre fez", disse uma prima em nome da família.

Últimas de Rio De Janeiro