Por marcello.victor
Esteticista morreu atropelada por bandidos em fuga na Zona NorteEstefan Radovicz / Agência O Dia

Rio - O que era para ser uma noite de música e diversão acabou em tragédia, na Zona Norte do Rio, A esteticista Maria Benedita Nascimento Sales, de 49 anos, foi atropelada por um carro de bandidos em fuga na contramão, na esquina das ruas dos Diamantes e Opalas, em Rocha Miranda, no fim da noite desta sexta-feira. Ela estava com o marido em um bar quando foi atravessar a via. A vítima completaria 50 anos neste domingo. Os criminosos fugiram.

Com fazia todas as sextas-feira, Maria Benedita e o marido, o agente marítimo Haroldo Belém Filho, 56, frequentavam um bar com amigos e vizinhos, onde acontece um karaokê. De acordo com ele, como a música que estava sendo executada não era do gosto da esteticista, ela resolveu ir sozinha até um outro bar, do outo lado da rua, onde ocorria uma seresta.

Quando voltava para onde estava ela foi atropelada e arremessada pelo motorista do Renault verde, placa PAZ-6034, que trafegava em alta velocidade. A vítima ainda foi socorrida com vida e levada para o Hospital Estadual Carlos Chagas (HCC), em Marechal Hermes, mas não resistiu.

"Ainda disse para ela não ir para a seresta, para ficar com a gente. Quando fomos ver quem tinha sido atropelado, reconheci o sapato dela. Ela era minha vida, meu tudo. Minha vida acabou", lamentou Haroldo, emocionado na porta do HCC na madrugada deste sábado.

O Renault foi encontrado abandonado na Rua General Jerônimo Furtado, a cerca de 500 metros do local do atropelamento. O veículo tinha sido roubado na mesma noite e quatro bandidos estavam a bordo. De acordo com o 9º BPM (Rocha Miranda), para prosseguir na fuga, a qudrilha roubou um Honda Fit. Como o carro possuía segredo acabou parando na Rua dos Topázios, de onde fugiu. A polícia acredita que os marginais sejam de uma das comunidades que cercam a região, como os morros do Jorge Turco e Faz-Quem-Quer, e as favelas da Mundial e Proença Rosa.

Maria Benedita Nascimento era casada com Haroldo Belém Filho: 'Minha vida acabou', disse o homemEstefan Radovicz / Agência O Dia

Ainda segundo Haroldo, a mulher completaria 50 anos neste domingo, Dia dos Pais. Para comemorar, ele promoveria um churrasco Maria Benedita trabalhava como manicure, esteticista e podóloga em um salão de beleza e deixa um filho de 28 anos de outro casamento. O marido criticou a violência no Rio.

"É um caos total. Alguma coisa tem que ser feira. Como eu perdi minha esposa, vários tem perdido seus entes querido no dia-a-dia. Ela era uma pessoa muito alegre, muito tudo, cheia de via. Onde chegava alegrava o ambiente. A família está muito mal", disse Haroldo.

De acordo com peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE), Maria Benedita foi arremessada a uma distância de cerca de 30 metros. O caso foi registrado na 40ª DP (Honório Gurgel). De acordo com informações dos agentes, foi instaurado inquérito para apurar a morte de Maria Benedita. As perícias de local e papiloscópica no carro foram realizadas. O dono do carro e testemunhas prestaram depoimento. Os policiais buscam provas que possam auxiliar na identificação da autoria do crime.

Você pode gostar