Glória Perez lembra o aniversário da filha Daniella

Atriz assassinada há 23 anos faria 45 nesta terça-feira

Por O Dia

Atriz levou 18 golpes de tesouraRosane Bekierman / Agência O DIA

Rio -  “Por 22 anos esse foi o dia mais feliz em nossa casa. Hoje não temos festa: só saudade. São 23 anos sem ela. O mundo mudou tanto e ela não viu.” Esta foi parte do desabafo de Glória Perez sobre o assassinato da filha Daniella Perez, que completaria 45 anos ontem. A homenagem foi feita numa rede social e gerou comoção entre os internautas.

“Para os dois psicopatas (Guilherme de Pádua Thomaz e Paula Thomaz, hoje Paula Nogueira Peixoto), saiu barato”, lamentou Glória, sobre os autores do crime. Em dezembro de 1992, no auge do sucesso como Yasmin em ‘Corpo e Alma’, Daniella foi morta pelo casal com 18 golpes de tesoura.

Depois de cumprir pena de 19 anos em regime fechado, Guilherme conquistou a liberdade, recomeçou a vida e casou-se com outra mulher de nome Paula — a estudante de veterinária Paula Maia, com quem viveu por oito anos. Durante esse período, ele dedicou seu tempo à Igreja Batista da Lagoinha, em Belo Horizonte.

A relação teve um ponto final há um ano e meio. E as lembranças deixadas não foram as melhores. “Ele nunca me bateu, nem me agrediu, pois sabia o que podia acontecer. Mas ele é um grande manipulador”, conta Paula. Procurado, Guilherme de Pádua não atendeu à reportagem.


Reportagem de Renata Reif

Últimas de Rio De Janeiro