Adolescente é baleado enquanto soltava pipa no Morro do Juramento

William Barbosa de Oliveira, 13 anos, foi atingido no pescoço. Tiro teria partido do Morro do Urubu, onde ocorre ação da PM

Por O Dia

Rio - Um adolescente foi vítima de bala perdida na manhã de quinta-feira no Morro do Juramento, em Vicente de Carvalho, Zona Norte do Rio. De acordo com a família de Willian Barbosa Oliveira Porto, de 13 anos, havia saído de casa, na localidade conhecida como Miolo, para buscar uma pipa ‘voada’ em outro local, conhecido como Rodo, na mesma favela. Os relógios marcavam 8h40 quando três disparos abafados foram ouvidos ao longe pela família. Pouco depois, o adolescente chegou em casa, carregado por amigos, alvejado no tórax. Ele está em estado grave depois de passar por duas cirurgias no Hospital Getúlio Vargas, na Penha, para onde foi levado.

Graciele Barbosa%2C avó do adolescente baleado no Juramento%3A “Ele é um garoto que só adora brincar”Severino Silva / Agência O DIA

A família do menino acredita que o disparo pode ter vindo do vizinho Morro do Urubu, onde as Delegacias de Homicídios da Capital (DH) e Niterói, junto com a Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE) realizavam uma operação para reprimir crimes de homicídios naquela região. No entanto, o delegado da 27ª DP (Vicente de Carvalho), Felipe Cury, não acredita na hipótese. “De acordo com o que já apuramos, não houve troca de tiros no Urubu”, disse o policial, que a partir de hoje ouvirá familiares e amigos do garoto Willian.

A distância de cerca de dois quilômetros entre os morros também faz com que o policial desconsidere a hipótese. De acordo com a Polícia Militar, também não havia operação no Morro do Juramento. O confronto balístico com as armas utilizadas na operação também não está descartado. A operação dos agentes no Morro do Urubu apreendeu uma prensa, duas pistolas, 10kg de cocaína e seis máquinas caça níqueis.
De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, Willian se encontrava em estado grave, porém estável, até o fechamento da edição. Com ferimentos no cóccix e no braço, não era possível precisar por quantas vezes fora atingido.

LEIA TAMBÉM: Polícia faz operação em favela de Pilares


Um garoto que sonha em ser bombeiro

“Um menino calmo, sem vícios, que sonha ser bombeiro”, garantia a avó de Willian, Graciete Barbosa, enquanto se apegava a um terço e rezava na tarde de quinta-feira, em frente ao Hospital Getúlio Vargas. Filho de uma atendente de padaria, Sueli Barbosa de Aquino, 36, o menino cursa o 7º ano na Escola Municipal Maestro Pixingunha, na Vila Kosmos. No entanto, familiares não souberam explicar o porquê dele não estar na escola no momento do acidente. Questionada, a Secretaria Municipal de Educação informou que a escola funcionou nesta quinta-feira.

Abalada, Sueli, mãe dele, não conseguiu falar com a reportagem. Ela esperava a conclusão do procedimento cirúrgico feito no filho. As pipas, de acordo com a tia dele, Andrea, são a grande paixão dele. “Não há hipótese de envolvimento com a criminalidade. Ele nunca repetiu de ano, é um menino de paz, gosta mesmo é de brincar”, disse ela em negativa à possibilidade do jovem estar metido com a criminalidade que se alastra pela região.

“Só torço para que não seja mais um menino que, em caso de fatalidade, seja tido como bandido. É aquilo.. Estava na laje? Era negro? Mora no morro? Logo vão dizer que estava ligado sao tráfico”, desabafou.

Área conflagrada

Tanto o Morro do Juramento, quanto o Urubu, são comandados pela facção Amigos dos Amigos (A.D.A), a qual pertencia o temido traficante Celso Pinheiro Pimenta, o Playboy, morto no último sábado em ação das Polícias Federal e Civil, no Complexo da Pedreira, em Costa Barros.

Moradores da região temem que possíveis ações policiais, visando enfraquecer o poder da quadrilha dePlayboy e a tomada do território por outra facção, imponha um guerra. “Já passamos maus bocados, já fiquei sem ter como dormir com medo dos estampidos, não quero que se repita”, disse uma moradora de Pilares que não quis se identificar. Em maio, operação do 3º BPM (Méier) prendeu cinco bandidos e matou um no Urubu.


Últimas de Rio De Janeiro