Policiais militares reforçarão a segurança nas estações do metrô

Assinatura do convênio aconteceu nesta quinta e foi motivada após recentes episódios de violência no interior das estações

Por O Dia

Rio - A Secretaria de Estado de Transportes, o MetrôRio e a Polícia Militar divulgaram nesta quinta-feira o novo esquema de segurança nas estações do metrô, que contará com o policiamento de 15 homens da PM. O convênio foi firmado através do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis), e tem como objetivo aumentar a segurança dentro das estações, após recentes episódios de assaltos e da morte do auxiliar de serviços gerais Alexandre de Oliveira, no mês passado.

O secretário de Transportes Carlos Roberto Osório e o coronel da Polícia Militar%2C Sebastião José de Alcântara%2C firmaram acordo nesta terça-feiraCarlos Moraes / Agência O Dia

"Esse policiamento ostensivo vai inibir as ações dos criminosos e trazer uma sensação de segurança para a população", disse o secretário de Transportes, Carlos Roberto Osório.

O metrô possui 36 estações e será estudado quais são as que apresentam mais demandas. A princípio, os policiais militares devem atuar na Pavuna, General Osório, Saens Peña e Uruguaiana. "Nós queremos policiais militares patrulhando o entorno das estações e, se necessário, o interior das estações também. Os policiais estarão fardados, armados, conforme manda o código da PM", afirma Osório.

O coronel da Polícia Militar, Sebastião José de Alcântara, disse que a atuação dos PMs dependerá das demandas de cada estação do metrô. "O horário dos policiais vai depender do horário de maior pico de contingente. A Uruguaiana, por exemplo, tem mais gente circulando a tarde. Vai depender de cada estação", diz.

O MetrôRio possui atualmente 382 agentes de segurança e tem 880 câmeras.

Últimas de Rio De Janeiro