Juquinha lançará balas de gelatina

Vendas da guloseima mais famosa do país voltou nesta segunda; primeiro carregamento era de quase 30 toneladas

Por O Dia

Rio - Mais uma novidade foi anunciada nesta segunda-feira, quando começou a chegar às lojas do Rio e em boa parte do Brasil, o primeiro carregamento de quase 30 toneladas da bala Juquinha, que voltou ao mercado de “roupa nova”, conforme O DIA antecipou no domingo.

Lojas do Rio recebem o primeiro carregamento da nova Juquinha

Os novos donos da marca, Antônio Tanque, 57 anos, e seu filho, Vitor Tanque, 25, que acompanharam pessoalmente o abastecimento dos primeiros 200 pontos de vendas na capital carioca, revelaram que uma empresa espanhola está negociando a fabricação da Juquinha em forma de gelatina. “Estamos fechando mais essa novidade, dessa vez com os espanhóis. As negociações estão adiantadas”, comentou Antônio.

Veja momentos da preparação da bala Juquinha%2C a bala que voltou novamente às lojas nesta segunda-feira Ernesto Carriço / Agência O Dia

Os revendedores da Juquinha comemoraram a volta das bala às prateleiras. “Não precisarei mais ficar ouvindo todos os dias, desde que a distribuição foi interrompida (em maio): ‘Tem bala Juquinha? Quando vai chegar?’”, disse Fernanda Ramos, 52, da doceria Esplendor, na Lapa, a primeira a receber o produto das mãos dos empresários.

Segundo Vitor, nos próximos dias a distribuição estará normalizada no estado. As primeiras carretas da bala foram carregadas com o sabor mais tradicional, o de tutti-frutti, com uma pequena alteração, que a deixou mais azedinha.

A partir de outubro, os sabores de uva, framboesa, morango e maçã-verde também passarão a ser vendidos. A produção do confeito é feita em Lajeado (RS), na Florestal Alimentos S/A, uma das cinco maiores fábricas do Brasil.

Últimas de Rio De Janeiro