Prova de colégio do Rio questiona crianças sobre quem é Playboy

Questão de prova de Geografia de escola particular de Realengo pergunta qual o apelido do traficante morto este mês

Por O Dia

Rio - Professores do Centro Educacional Macedo Silva, em Realengo, na Zona Oeste transformaram o traficante Playboy em questão de uma prova de geografia para crianças do 3º ano do Ensino Fundamental. O criminoso, que era considerado o bandido mais procurado do Rio, foi morto pela polícia há três semanas.

O colégio particular informou, em nota, que o objetivo era “abordar assuntos gerais de nosso cotidiano”. A questão foi divulgada na Rádio Band News. Na questão de múltipla escolha, que valia meio ponto, foi perguntado qual era o apelido de Celso Pinheiro Pimenta. Entre as cinco opções, havia vulgos de outros bandidos cariocas, como Fu da Mineira, preso três dias depois da morte do bandido em Costa Barros.

“Não concordo com esse tipo de questão. São crianças, de 9 a 11 anos. Isso acaba criando um endeusamento de uma liderança do tráfico que deixou uma herança de coisas terríveis, como a exposição de armas pesadas em uma piscina”, reprovou a professora da Faculdade de Educação da Uerj, Bertha Valle, referindo-se à invasão de comparsas de Playboy à Vila Olímpica de Honório Gurgel, em 2014, fotografados submersos na água e empunhando fuzis para o alto.

Para a professora Bertha Valle, outras perguntas poderiam ser feitas. “Se fosse em um debate sociológico sobre drogas, com alunos do 3º Ano do Ensino Médio (que têm, em média, 17 anos), poderia ser feita. Mas para crianças, essa pergunta não tem cabimento”, criticou a professora.

O sociólogo Ignácio Cano, o importante é analisar o objetivo da pergunta. “Não vejo por que não ser questão de prova. Se foi para saber se as crianças estão acompanhando os fatos nos jornais, tudo bem” afirmou ele. O Sindicato dos Professores do Município do Rio de Janeiro preferiu não se pronunciar sobre o caso.

Prova tem questão que pergunta por qual apelido Celso Pinheiro Pimenta%2C traficante mais procurado do Rio%2C morto no início do mês%2C era conhecidoReprodução / Facebook BandNews Fluminense


Últimas de Rio De Janeiro