Empreiteiras driblam a necessidade de modificar a aparência do Engenhão

Em 2013, chegou a ser divulgado projeto de colocação de pesados cabos externos que ajudariam a sustentar a cobertura da construção, que corria o risco de desabar

Por O Dia

Rio - As empreiteiras responsáveis pela reforma do Engenhão conseguiram driblar a necessidade de modificar a aparência do estádio, principal palco da Olimpíada de 2016. Em 2013, chegou a ser divulgado projeto de colocação de pesados cabos externos que ajudariam a sustentar a cobertura da construção, que corria o risco de desabar.

Mas os engenheiros conseguiram reforçar a estrutura original, formada por quatro grandes arcos e por cabos que os ligam ao telhado. Os pilares também ficaram mais robustos.

Erro de projeto

Os responsáveis pela adaptação constataram que houve um erro de projeto e recorreram à Justiça para cobrar das empreiteiras que começaram a obra os R$ 150 milhões que gastaram na reforma.

Pedido

A licitação fora vencida por consórcio formado pela Racional, Delta e Recoma. Mas, a sete meses dos Jogos Panamericanos, assustada com o atraso na construção, a prefeitura pediu à Odebrecht e à OAS que assumissem os trabalhos. A reforma será concluída nesta semana.

Rachaduras

A Secretaria Estadual de Educação vai entrar com uma ação contra a concessionária Porto Maravilha. Sua sede está com rachaduras causadas por obras de remodelação da Região Portuária.

Visita forçada

A Assembleia Legislativa examina hoje, em segunda votação, projeto da deputada Ana Paula Rechuan (PMDB) que autoriza agentes públicos a entrarem em residências abandonadas, mesmo sem autorização dos donos, para verificar focos de dengue.

Sorria, ladrão!

A prefeitura colocou câmeras na Ponte Estaiada da Barra. É para coibir furtos de cabos de cobre.


Últimas de Rio De Janeiro