Polícia Federal faz operação para combater o contrabando de cigarros

Quadrilha distribuía e vendia cigarros vindos do Paraguai em municípios do Sul do estado e em outros dois estados

Por O Dia

Rio - A Polícia Federal realiza uma operação para desarticular uma quadrilha de distribuição e venda de cigarros contrabandeados do Paraguai. Cerca de 200 agentes buscam cumprir 16 mandados de prisão, 12 de condução coercitiva e 36 de busca e apreensão em três municípios do interior do estado do Rio e em cidades de Minas Gerais e São Paulo. Ainda não há informações sobre prisões ou apreensões.

Chamada de "Operação Nuvem Negra", a ação tem como base investigações iniciadas há cerca de 10 meses em Volta Redonda, no Sul do estado do Rio, onde a PF identificou um sargento da PM e um sargento da Aeronáutica, juntos a empresários, como os integrantes da quadrilha. Eles atuam fortemente em Volta Redonda, Barra do Piraí e Barra Mansa, no Sul Fluminense; na capital do estado de São Paulo, e nos municípios de Juiz de Fora, Ubá, Santa Bárbara do Tugúrio, Guarani e Astolfo Dutrana, em Minas Gerais. 

O cigarro era negociado no Paraguai e transportado em carros e caminhões. Após serem armazenados em grandes galpões, eles eram distribuídos para pequenos comerciantes. Segundo a PF, mesmo com diversas prisões e apreensões já realizadas ao longo das investigações, os criminosos continuavam a abastecer o mercado diante do alto lucro obtido com a atividade. Os investigados responderão pelos crimes de contrabando e associação criminosa.

Últimas de Rio De Janeiro