Por tiago.frederico
Cartaz afixado na sala dos professores diz que 'Deus perdoa e a SEEDUC não'WhatsApp O DIA (98762-8248)

Rio - Pressionada pela Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) a bater as metas estabelecidas pelo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), a direção de uma escola estadual de Campo Grande, Zona Oeste do Rio, decidiu soltar um comunicado aos professores, no último dia 18. O documento causou polêmica entre os servidores da rede municipal de ensino e foi enviado por um professor, que preferiu não se identificar, para o WhatsApp Do DIA (98762-8248), nesta sexta-feira.

Afixado numa sala destinada apenas aos docentes do Centro Integrado de Educação Pública (CIEP) 336 Octávio Malta, o comunicado traz o seguinte recado: "Deus perdoa e a SEEDUC não". O texto é assinado pela diretora Luzinete Reis. Nele, a dirigente avisa que professores da escola poderão ser punidos caso os alunos não obtenham bom desempenho, como notas altas, por exemplo. Como punição, ela aponta os códigos 29 e 30. O primeiro significa impontualidade e o segundo, falta sem justificativa. Nos dois casos, os professores acabam sendo descontados em seus vencimentos. O documento explica que as penalidades serão aplicadas aos professores que liberam seus alunos de sala antes do término das aulas e também aos que adiantam o tempo das mesmas.

Professores do CIEP Octávio Malta contaram que se sentiram assediados com o documento. No entanto, segundo Rita Cortez, presidente da Comissão de Direito Sindical da OAB-RJ, este não é o caso. "Para ser caracterizado como assédio, tem que haver uma conduta repetitiva, a ponto do servidor querer abandonar o trabalho, adoecer, a ponto dele querer se desfazer do contrato de trabalho que tem, o que não foi o caso", explicou, criticando a postura da diretora: "Como coordenadora de uma escola, ela deveria se dirigir aos professores de outra maneira". "Deveria buscar outros caminhos para resolver questões referentes à conduta dos professores", disse.

Procurada pela reportagem, a Secretaria de Estado de Educação repudiou a forma de comunicação adotada pela direção do CIEP Octávio Malta. Em nota, disse que a Diretoria Pedagógica da Regional Metropolitana IV, responsável pela região de Campo Grande, se reuniu com os professores da unidade nesta sexta-feira. "A Secretaria preza e respeita o relacionamento com seus servidores", ressaltou, no comunicado, acrescentando que a diretora Luzinete Reis foi convocada a se apresentar, nesta tarde, à Regional e, na próxima segunda-feira, à sede da Seeduc, para esclarecimentos.

Você pode gostar