Cesto com crânios é encontrado em praia de Guaratiba

PMs acharam material na Rua Damolândia

Por O Dia

Rio - A Polícia Militar encontrou oito crânios, na manhã de ontem, na Praia da Brisa, em Guaratiba, na Zona Oeste. Os ossos, três deles ainda com cabelos, estavam em bandejas de barro em uma área de proteção ambiental. Segundo a PM, os agentes do 27º BPM (Santa Cruz) chegaram ao local após uma ligação para o 190. A Polícia Civil assumiu a investigação e o material foi encaminhado para perícia.

De acordo com os policiais que encontraram os crânios, eles já estavam em estado de decomposição avançado e a área foi isolada para o trabalho dos peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE).
Em cada bandeja havia um nome escrito, que supostamente seriam de pessoas de duas famílias. Exames de DNA na arcada dentária serão realizados para confirmar se os crânios correspondem ou não aos nomes escritos em papéis e deixados próximos aos crânios.

Segundo a 43ª DP (Guaratiba), os crânios foram encaminhados para o Instituto Médico Legal. A investigação não descarta a possibilidade de que eles tenham sido roubados de algum cemitério e usados em rituais de magia negra.

Os jarros de barro, onde os crânios estavam depositados, tinham manchas de sangue e panos vermelhos no fundo. Essas características reforçaram a hipótese dos policiais.

Os agentes realizaram diligências pela região para conseguir informações sobre quem teria deixado os ossos e sobre as pessoas que tinham seus nomes escritos nos papéis. Eles também procuraram por câmeras de vigilância que pudessem ter flagrado algum tipo de ritual religioso com a presença de crânios.

Moradores locais alegam que a área de proteção ambiental é constantemente usada para ocultação de cadáveres. Além dos crânios, na região, os policiais também encontraram ossos de animais.

Últimas de Rio De Janeiro