Fim do acesso direto às praias da Zona Sul vira polêmica na Zona Norte

Blitzes da PM para prevenir arrastões vão monitorar jovens no Centro e Botafogo

Por O Dia

Rio - A extinção de itinerários de 22 linhas que atendem a passageiros das zonas Norte e Oeste vai também cortar o acesso direto às praias de moradores da Maré, do Jacaré, de Ramos, de Olaria e de vários outros bairros do subúrbio do Rio a partir do dia 3 de outubro.

A medida é uma determinação da Secretaria Municipal de Transportes. Para chegar à região, os usuários destes veículos terão que descer no Centro ou em Botafogo e de lá fazer baldeação para seguir viagem. O ponto final da linha 442, por exemplo, que vem da Maré, será alterado de Copacabana para a Candelária.

A mudança, segundo o órgão, é para eliminar a sobreposição de coletivos que fazem o mesmo itinerário. Jovens da periferia, porém, acreditam que a mudança foi motivada por preconceito, para evitar que passageiros de baixa renda cheguem às praias localizadas nas áreas mais nobres da cidade, como Copacabana, Ipanema e Leblon.

A linha 125 (Central-General Osório) será eliminada. Passageiros terão que fazer baldeação no Rio SulFabio Gonçalves / Agência O Dia

A modificação será acompanhada por blitzes da PM. Desde o ano passado, jovens têm sido monitorados pelo Serviço de Inteligência da corporação. Há um mês, mais de 150 adolescentes foram retirados dos ônibus, em Botafogo e levados para o Centro de Atendimento à Criança e ao Adolescente, em Laranjeiras. O governo do estado acredta que a estratégia previne crimes na orla, como arrastões.

A abordagem de jovens em ônibus a caminho da praia, em sua maioria negros, foi questionada pela Defensoria Pública à Polícia Militar por ferir o direito de ir e vir e ao lazer. Pesquisadora em Relações Raciais, a historiadora Denise Pini criticou as ações policiais. “É ofensiva à cidadania. As políticas de segurança que deveriam ser inclusivas estão se tornando racistas e antidemocráticas”,

A decisão gerou protestos também nas redes sociais. Morador da Abolição, o profissional de Relações Internacionais Breno Coimbra, de 23 anos, terá que pegar dois ônibus para chegar a Ipanema. “A praia sempre foi ponto de encontro das tribos. Infelizmente, é uma tentativa de afastar a periferia das áreas turísticas da cidade”, critica Breno. Ele já recolheu 3.300 adesões ao abaixo-assinado contra a mudança nos percursos, através dolink.
.

O comandante do 1° CPA (Comando de Policiamento de Área), coronel Henrique Pires, informou que aguarda as mudanças para traçar esquema de policiamento. Por determinação judicial, a PM só poderá apreender menores em flagrante delito.

Veja as linhas que serão extintas

A Prefeitura do Rio vai eliminar a partir do dia 3 de outubro 22 itinerários de ônibus que partem das zonas Norte e Oeste em direção à Zona Sul.

Serão extintas as seguintes linhas: 120, 121, 122, 125, 129, 177, 305, 314, 318, 332, 360, 405, 411, 454, 458, 480, 481, 501, 502, 504, 505 e 535.

Passageiros que utilizam esses coletivos partindo da Zona Norte terão que fazer baldeação no ponto de ônibus em frente ao Shopping Rio Sul para seguir em direção à Zona Sul. Serão criadas três linhas para atender esse público: a Integrada 1 (Rio Sul - Alvorada), seguindo pela Avenida Atlântica, Auto-Estrada Lagoa Barra e Avenida das Américas. A 2ª integrada irá pela Avenida Niemeyer até a Av. Lúcio Costa, e a 3º via, entrará na Av. Atlântica, continuará pela Auto-Estrada Lagoa Barra em direção à Avenida das Américas.

Últimas de Rio De Janeiro