Com tiroteio pelo segundo dia seguido, 3,4 mil ficam sem aula em Santa Cruz

No Centro Municipal de Referência da Pessoa com Deficiência, saída encontrada pelos pacientes e funcionários para tentar se proteger dos disparos foi se jogar no chão

Por O Dia

Rio - A rotina do medo assola moradores de Santa Cruz, Zona Oeste da cidade, que se veem abandonados em meio a um cenário de guerra. Somente nesta semana, ao menos duas operações policiais, na Favela do Rola, obrigaram escolas a fechar na região. Nesta quinta-feira, o tiroteio, segundo a secretaria municipal de Educação, deixou aproximadamente 3,4 mil alunos de oito unidades de ensino sem aula.

No Centro Municipal de Referência da Pessoa com Deficiência (CMRPD), a saída encontrada pelos pacientes e funcionários para tentar se proteger dos disparos foi se jogar no chão. O local fica exatamente em frente à favela, onde policiais do 27º BPM (Santa Cruz) atuam desde o início da manhã. Fotos da unidade foram enviadas para o WhatsApp do DIA (98762-8248).

Crianças%2C homens%2C mulheres%2C idosos. Todos precisam se jogar no chão para se proteger dos disparosWhatsApp O DIA (98762-8248)

Uma funcionária do CMRPD, que preferiu não se identificar, denuncia que são constantes os confrontos na região. "Nossos pacientes, que em sua maioria possuem dificuldades de locomoção, e também funcionários precisam ficar deitados no chão para tentar se proteger dos tiros", contou. Segundo ela, há três meses uma das funcionárias do local foi atingida na perna. "Fica difícil trabalhar nessas condições. Crianças autistas ficam agitas e tememos que os senhores, por conta do nervosismo, sofram um AVC", diz.

LEIA MAIS: Tiroteio deixa quase 2,5 mil alunos sem aula na Zona Oeste da cidade

Somente nesta semana, a Polícia Militar já realizou ao menos duas operações na Favela do Rola, em Santa Cruz. Nas duas ocasiões, houve confronto e oito escolas não puderam funcionar. Na ação desta quarta-feira, cerca de 2,5 mil alunos foram prejudicados. Hoje, chegou a quase 3,4 mil o número de alunos que ficou sem aula.

Fuzil apreendido na Favela do Rola%2C em Santa CruzDivulgação

A Secretaria Municipal de Educação explicou que uma creche, que atende 106 crianças, não funcionou no turno da manhã. À tarde, a 10ª Coordenadoria Regional de Educação optou por suspender as aulas em sete escolas. Juntas, elas atendem a 3.288 alunos.  A secretaria disse que o conteúdo perdido será reposto. Na rede estadual, segundo a Secretaria de Estado de Educação, tanto ontem quanto hoje, todas as escolas funcionaram.

Ainda de acordo com a Polícia Militar, policiais já apreenderam um fuzil AR15 e uma pistola Glock .40, na operação realizada nesta quinta-feira, no entanto, os militares ainda não saíram daquela localidade. A corporação também informou que dois homens suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas morreram após serem atingidos por disparos. A identificação deles é desconhecida.

A reportagem solicitou balanço da operação realizada nesta quarta-feira, mas a corporação não disponibilizou. Os casos estão sendo registrados na 36ª DP (Santa Cruz).

Últimas de Rio De Janeiro