Por felipe.martins

Rio - A primavera começa na quarta-feira, mas a sensação do carioca é estar indo do inverno... para o verão. O Sistema Alerta Rio registrou novo recorde ontem: temperatura máxima de 39°C graus, na Barra. Foi o dia mais quente desde o início da estação, batendo os 38,4°C da última terça. Se a previsão estiver certa, o calorão vai continuar intenso e sem chuva por mais uma semana.

“Temos uma massa de ar seco junto com vento de direção Norte, que é mais quente, vindo do interior do país, onde a temperatura é maior. Essa combinação provoca o aquecimento”, explica Vitor Kratz, meteorologista do Climatempo. Segundo o instituto, a tarde de ontem foi a mais quente desde 6 de março, quando fez 36,4ºC.

Banhistas ficaram nas praias do Rio até mais tarde para se refrescar no dia de inverno com intenso calorAlessandro Buzas / Parceiro / Agência O Dia

Para alegria da galera que curte relaxar à beira-mar só há previsão de (pouca) chuva para a última semana de setembro. Até lá, o Sol vai predominar. De hoje até domingo, por exemplo, a temperatura mínima esperada é de 18°C, nas madrugadas. A máxima pode chegar a 36°C.

“Só haverá uma leve queda de temperatura a partir do dia 26. Ainda assim, desse dia até o dia 30 pode chegar aos 30°C, com chuva moderada”, afirma o especialista.

O inverno de 2015 foi atípico no estado, com chuvas bem abaixo da média histórica. Em julho, o volume de precipitação foi cerca de 20 mm, sendo que a média do mês nos últimos 30 anos foi de 52,6 mm. Em agosto, choveu só 3,8 mm — o normal é chover cerca de 31,2 mm. Setembro teve mais água (70,4 mm, contra 68,7 mm na média histórica). A razão foi a chuva intensa do último fim de semana, causada por frentes frias retidas no Sul devido ao fenômeno El Niño (aquecimento das águas do Oceano Pacífico).


Temperatura chegará a 40°

A primavera terá início às 5h20 do dia 23. De acordo com o meteorologista Vitor Kratz, o clima vai continuar seco no começo da estação, com chuvas abaixo da média e temperaturas acima. O calor vai permanecer e o termômetro pode chegar aos 40°C até o fim de setembro. A umidade do ar só deve ser voltar ao normal a partir de novembro. Ou seja, o refresco vai demorar um pouco.

“Em novembro, as chuvas voltam ao estado normal. O calor vai continuar, mas as pancadas retornam devagarzinho no fim da tarde e início da noite”, aponta o meteorologista do Climatempo. Para dezembro também são previstas chuvas e temperaturas acima da média.

Você pode gostar