Por bianca.lobianco

Rio - Para estimular a discussão sobre a mobilidade urbana e provocar uma reflexão sobre as conseqüências do uso excessivo do automóvel, a Federação de Ciclismo do Estado do Rio de Janeiro (Fecierj) promove hoje, a 28ª edição do evento Um Dia Sem Carro. Haverá passeio ciclístico, caminhada solidária e corrida. As inscrições ainda podem ser feitas antes do evento, mas somente de 7h e 9h, na arena Um Dia Sem Carro. A iniciativa, que antecipa o Dia Mundial Sem Carro (terça-feira), tem apoio da prefeitura, Governo do Estado, Federação dos Transportes (Fetranspor), Caloi, Amazonas Bike e Revista Bicicleta. Vinte bicicletas Caloi, de 21 marchas, serão sorteadas.

Há 80 milhões de bicicletas no Brasil e%2C no Rio%2C a quantidade cresceu cinco vezes nos últimos 15 anosJOÃO CARLOS DIAS/18.09.2011

O DIA também apoia o evento e brinda seus leitores com uma surpresa: os 15 primeiros que chegarem com um exemplar desta edição às 8h na concentração (Av. Infante Dom Henrique 85, Aterro do Flamengo), ganharão inscrição para o passeio ciclístico e o direito de concorrer ao sorteio bicicletas.

Os ciclistas terão também a companhia de patinadores e corredores. “A expectativa é que o número de pessoas supere os 25 mil participantes registrados ano passado. Vamos mostrar que é possível se construir uma sociedade mais saudável, sem excesso de veículos, usando mais o transporte coletivo, bicicletas, patins, skates, e que as pessoas que dirigem e pilotam revejam a dependência que criaram com o carro e moto”, afirma o presidente da Fecierj, Cláudio Santos, organizador do evento. As ações marcam a Semana Nacional do Trânsito e Dia Internacional da Paz.

Até sexta-feira, mais de 23 mil ciclistas já tinham sido inscritos. O megapasseio ciclístico, que tem patrocínio do Instituto Invepar e MetrôRio, terá 12 quilômetros, saindo do Monumento aos Pracinhas, no Aterro do Flamengo, seguindo até o Mourisco, em Botafogo, e voltando pela orla, até a arena Um Dia Sem Carro, no Monumento dos Mortos da 2ª Guerra. A previsão é que o evento dure quatro horas.

Multiplicação das bicicletas

A taxa para quem vai pedalar é R$ 10 e os participantes ganham um kit com sacochila (camiseta personalizada, garrafa squeeze, Códido de Trânsito Brasileiro de bolso e um número para o sorteio das bicicletas, da marca Caloi, com 21 marchas). A incrição da corrida custa R$ 70. Participantes recebem kit. O percurso tem 12 km (passeio ciclístico) e 5 km (Corrida Solidária ou caminhada).

O Brasil tem mais de 80 milhões de bicicletas. “Só no Rio o uso de bikes cresceu cinco vezes em 15 anos. Elas são responsáveis por pelo menos 650 mil deslocamentos diários na capital fluminense, pioneira em implementar ciclovias na malha urbana, no Projeto Rio Capital da Bicicleta”, diz Cláudio Santos.

Você pode gostar