Por tiago.frederico

Rio - Pela quarta vez este ano, o ex-prefeito de Seropédica Darci dos Anjos Lopes foi punido pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ). Desta vez, ele terá que desembolsar R$ 106.773 pela compra superfaturada de gases medicinais (oxigênio medicinal gasoso) através de contrato celebrado em 2008 com a empresa Engegases Engenharia de Gases Ltda. Desse total, R$ 99.993 terão que ser devolvidos ao caixa da prefeitura e o restante – R$ 6.779,75 – corresponde à multa aplicada pelo tribunal. A decisão foi tomada na sessão desta terça-feira, seguindo o voto do conselheiro Aloysio Neves.

De acordo com tabela da Fundação Getúlio Vargas, o valor unitário do oxigênio medicinal gasoso era de R$ 6,69, mas foi comprado pela prefeitura por R$ 10,20. Apesar de ter sido comunicado pelo TCE-RJ sobre as irregularidades constatadas, Darci dos Anjos não apresentou defesa no processo.

LEIA MAIS:

Justiça determina que prefeito de Seropédica volte ao cargo

Prefeito de Seropédica afastado pela segunda vez em 45 dias

Prefeito de Seropédica reassume cargo após cassação

Prefeito cassado em Seropédica diz que foi vítima de ‘golpe’

No dia 14 de julho deste ano, o ex-prefeito já havia sido condenado a devolver R$ 85.278,59 aos cofres públicos por outro contrato firmado com a empresa Engegases Engenharia de Gases Ltda, em 2010, com o mesmo objetivo: aquisição de gás medicinal a preços superfaturados para as unidades de saúde do município. Na ocasião, foi multado em R$ 8.135,70.

Dois meses antes, no dia 14 de maio, Darci foi condenado a devolver R$ 1.593,91 por subsídio recebido a mais entre maio e dezembro de 2006. Já no dia 14 de abril deste ano, o TCE-RJ determinou o ressarcimento de R$ 131.272,72 aos cofres do município pelo preço pago a mais na aquisição de 54 toneladas de carne bovina (patinho) e 89 toneladas de frango (coxa e sobrecoxa), em 2008, destinada a alunos da rede pública municipal. Na oportunidade, ele também foi multado em R$ 8.135,70.

Você pode gostar